Morre Lenine Pinto, defensor do descobrimento no Rio Grande do Norte

Historiador, que estava com pneumonia, faleceu aos 89 anos.

Da redação,

lenine_pinto_370O historiador potiguar Lenine Pinto morreu hoje (23) aos 89 anos de idade. Ele se recuperava de uma pneumonia e estava internado no Hospital São Lucas, em Natal, desde 22 de maio.

A morte de Lenine foi comunicada pela Academia Norte-rio-grandense de Letras, da qual fazia parte.

O historiador se notabilizou pela tese de que o Brasil foi “descoberto” pelos portugueses no Rio Grande do Norte, e não  no litoral da Bahia, como ensina a história oficial do país.

Lenine Pinto é autor da obra “A Reinvenção do Descobrimento”, de 1998.

Ele retomou o tema em “Ainda a questão do descobrimento”, de 2000, e “O Mando do Mar”, de 2015.

O historiador também era um especialista sobre a presença dos norte-americanos em Natal durante a 2ª guerra mundial.

O velório de Lenine Pinto começou às 10 horas deste domingo (23) no centro de velório do Grupo Villa, na rua São José, Barro Vermelho. O corpo será cremado em cerimônia com a presença apenas de familiares.

Tags: Lenine Pinto
A+ A-