Morre Jorge Moura, ex-presidente da Federação Norte-Riograndense de Voleibol

Ex-atleta de 74 anos estava internado no Hospital Promater após sofrer um Acidente Vascular Cerebral.

Da redação, Prefeitura de Natal,
Vlademir Alexandre
O ex-presidente da Federação Norte-Riograndense de Voleibol (FNV), Jorge Morura, morreu na madrugada desta terça-feira (4). O ex-atleta tinha 74 anos e estava internado no Hospital Promater, onde passou por complicações após sofrer um Acidente Vascular Cerebral (AVC).

O sepultamento de Jorge Moura ocorre ainda hoje (4) e será restrito aos familiares e amigos mais próximos, devido às medidas de segurança de saúde em virtude da pandemia do novo coronavírus.

A Prefeitura do Natal, por meio da Secretaria de Esporte e lazer, emitiu nota de pesar e solidariedade à família e disse que Jorge Moura era um "entusiasta do esporte potiguar".

A predileção por atividades coletivas sempre fizeram parte da vida esportiva de Jorge Moura, um dos desportistas mais identificados com a prática do desporto em nosso estado. No tempo em que os poliatletas eram mais comuns e se desdobrar para praticar diversas modalidades era uma constante, Jorge passou a dividir o tempo livre entre o voleibol, basquete, handebol e futebol, esportes que defendeu nas seleções do Rio Grande do Norte.

Para a iniciação no ambiente esportivo, um campo de terra montado debaixo das mangueiras do colégio Marista serviram de cenário para as peladas com os meninos do bairro. Ainda no futebol, atuou pelo time juvenil do Riachuelo Atlético Clube, em 62, treinando no antigo CIAT, atual Grupamento de Fuzileiros Navais, na Base Naval. 

Em entrevista ao portal Nominuto.com em 2008, ele revelou que durante um tempo, a equipe do Riachuelo teve um gandula que recolhia as bolas que caíam na maré. Marinho Chagas, que mais tarde integrou a Seleção Brasileira e foi eleito o melhor lateral-esquerdo do mundo, fez as vezes de apanhador de bola enquanto observava Toinho e Bomba, irmãos que defenderam o Riachuelo. 

Ele lembrou, ainda, da época em que Alberi chegou ao alvinegro vindo do Recife para curar a asma. O clima de Natal fez bem não só à saúde do atleta como ao futebol. Outra figura lembrada por Jorge foi o massagista Zózimo, profissional que dedicou boa parte da vida ao clube. Pelo América, defendeu as cores do clube no futebol de salão como arqueiro na Copa Brasil, disputada em Fortaleza. 

Entretanto, a carreira no futebol não foi apenas como jogador. Formado em educação física, desempenhou a função de preparador físico da equipe profissional do ABC. Pelo Alecrim também atuou como preparador da equipe profissional, e como diretor e técnico do juvenil do clube. 

No basquete, contou que a carreira foi curta. Começou aos 17 anos a chamado do professor Cristalino Nogueira do Santa Cruz. Iniciou no infanto-juvenil do clube, passou pelo juvenil e chegou ao adulto, quando deixou de praticar o esporte. Ressaltou que na ocasião, disputava o campeonato de voleibol e depois, basquete. "Eu jogava pelo América, tomava banho, trocava a camisa e ia jogar no Santa Cruz", lembra. 

Como jogador de handebol, foi convocado em 1965 a fazer parte da Seleção do RN para um jogo contra a Seleção paulista. O grupo treinado por Bosco Silva, que foi técnico da Seleção Brasileira de handebol, acabou perdendo a partida pelo apertado placar de 17 a 16, no ginásio do Palácio dos Esportes. 

Atuando nas quadras de vôlei foi visto jogando com colegas e acabou indicado para ser técnico do Colégio Agrícola de Macaíba. A estréia aconteceu em Caicó, jogando pelo campeonato interiorano. Jorge também foi treinado por Inácio Cassimiro e, no América, pelo pernambucano Genilton Correia, primeiro técnico profissional e amador do RN.

Um dos maiores nomes do vôlei potiguar, Jorge Moura conquistou nove títulos dos Jogos Escolares do Rio Grande do Norte, pela antiga Escola Técnica Federal do RN (ETFRN), hoje IFRN, e mais sete taças de campeão do Metropolitano, campeonato natalense de clubes, pelo Alecrim. Todos como treinador. 

Entre todas as grandes histórias que Jorge Moura tem no voleibol, a sua conquista que mais o orgulha é a de ter revelado Fernando Vale de Oliveira, único potiguar que foi convocado para a Seleção Brasileira Olímpica, sem passar por nenhum clube do sul ou sudeste do país.

Confira a nota da Secretaria de Esporte e Lazer:

A Secretaria de Esporte e Lazer de Natal lamenta profundamente o falecimento do professor Jorge Moura, ex-presidente da Federação Norte-Riograndense de Voleibol (FNV).

Entusiasta do esporte potiguar, Jorge Moura teve uma trajetória marcada pela defesa do voleibol e dos atletas no Rio Grande do Norte. Também atuou como diretor da Fenat (antigo nome da SEL) e deixou um imenso legado na Secretaria. 

Nossos sentimentos aos familiares, amigos e alunos do professor Jorge Moura. O esporte potiguar está de luto. 

Secretaria de Esporte e Lazer de Natal

A Federação Norte-Riograndense de Voleibol também emitiu nota lamentando o falecimento de Jorge Moura.

Confira a nota da FNV:

É com profunda tristeza e consternação que a Federação Norte-Riograndense de Voleibol – FNV comunica o falecimento do nosso ex-presidente, amigo de todos e baluarte do voleibol do Rio Grande do Norte Jorge de Sousa Moura Filho, ocorrido na madrugada de hoje no Hospital Promater, em Natal.

Atuante, Jorge Moura foi um incansável batalhador e defensor do esporte em nosso Estado, deixando um legado de orgulho e reconhecimento público e a FNV expressa a sua família e amigos os sinceros sentimentos de pesar e solidariedade.

O sepultamento será ainda hoje e será restrito aos familiares e amigos mais próximos, em razão da Pandemia.

Tags: obituário
A+ A-