Morre aos 99 anos o jornalista Ubirajara Macedo

“Birinha”, como era carinhosamente chamado, chegou a ser preso pela ditadura militar, em 1964.

Da redação,
Reprodução

O jornalista Raimundo Ubirajara Macedo morreu na manhã desta quinta-feira(4), aos 99 anos, em Natal, depois de três semanas internado para recuperação de uma cirurgia. Ele teve falência múltipla dos órgãos. Ele era natural de Macaíba e foi o quarto jornalista a registrar-se no Sindicato da categoria no Rio Grande do Norte.

“Birinha”, como era carinhosamente chamado pelos amigos, chegou a ser preso pela ditadura militar, em 1964, e fundou a Cooperativa dos Jornalistas de Natal.

O velório está previsto para começar às 18h, no Centro de Velório da rua São José, em Natal, e o sepultamento está marcado para amanhã, sexta-feira, às 14 horas, no cemitério Morada da Paz, em Emaús.

O Sindicato dos Jornalistas emitiu nota de pesar, destacando a atuação do jornalista. 

Confira a nota na íntegra:

“Sócio de número quatro do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Norte, Raimundo Ubirajara de Macedo sempre se mostrou atuante na atividade profissional que escolheu de coração, o Jornalismo, exercendo com responsabilidade e presteza. A sua partida deixa uma lacuna, não só na família, admiradores e amigos, como também na história do Jornalismo Potiguar. Ubirajara Macedo não será esquecido, pois já está na mente e nos corações daqueles que o conheceram.

O SINDJORN se solidariza com a família nesse momento de lágrima, dor e saudade, na certeza de que nosso propósito de vida não termina nesse plano terreno.”

Tags: morte Raimundo Ubirajara Macedo
A+ A-