Chefe do Centro de Inteligência do Exército morre após contrair covid-19

General Carlos Augusto Fecury Sydrião Ferreira, de 53 anos, comandou a 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Natal.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Eduardo Maia/Arquivo/ALRN
General de brigada Carlos Augusto Fecury Sydrião Ferreira morreu aos 53 anos de covid-19, deixando esposa e três filhos.

O chefe do Centro de Inteligência do Exército (CIE), general de brigada Carlos Augusto Fecury Sydrião Ferreira, morreu na manhã desta terça-feira (8), vítima de complicações da covid-19. O general, que tinha 53 anos, estava internado no Hospital das Forças Armadas havia dez dias.

Em nota, o Comando do Exército lamentou a morte do general e informou que o corpo será cremado em cerimônia restrita aos familiares. O comunicado, no entanto, não cita a doença.

Ainda em agosto, antes de testar positivo para o novo coronavírus, o general Sydrião integrou a comitiva brasileira que foi ao Líbano para prestar apoio após a explosão que devastou bairros inteiros na capital do país, Beirute. O grupo foi coordenado pelo ex-presidente Michel Temer.

Nascido em Fortaleza, em 29 de abril de 1967, Sydrião ingressou no Exército por meio da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em 1985. Durante sua carreira fez os cursos básicos e de inteligência e de Altos Estudos. Esta era a segunda vez que servia no CIE.

Como coronel, Sydrião comandou o Batalhão da Polícia do Exército de Brasília. Como general, antes de assumir o CIE, comandou a 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, em Natal, Rio Grande do Norte. A morte inesperada de Sydrião causou enorme comoção entre os militares.

No seu primeiro posto de general, no comando da Brigada de Infantaria em Natal, em entrevista publicada em um jornal local, o  Sydrião defendeu os militares que estavam integrando o governo de Jair Bolsonaro. “A maioria dos militares que está ocupando cargos de confiança e importantes, eu conheço. Asseguro que são extremamente capazes e têm condições de contribuir com o País”, disse em maio de 2019. O general deixa esposa e três filhos.

Secretaria de Segurança Pública e da Defesa Social lamenta morte

É com profundo pesar que a Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social (SESED) recebe a notícia da morte do general de brigada Carlos Augusto Fecury Sydrião Ferreira.

O general Sydrião comandou, durante pouco mais de um ano, a 7ª Brigada de Infantaria Motorizada, localizada em Natal, saindo em 2019 para assumir a chefia do Centro de Inteligência do Exército. Durante o período, o oficial sempre se mostrou parceiro das forças de segurança do Rio Grande do Norte, buscando diálogo constante para trazer mais segurança para o povo potiguar.

A Sesed se solidariza com familiares, amigos e com o Exército Brasileiro, desejando muita força para todos nesse momento tão difícil.

Coronel Francisco Araújo, secretário da Segurança do RN

Coronel Alarico Azevedo, comandante-geral da Polícia Militar do RN

Delegada Ana Cláudia Saraiva Gomes, delegada-geral da Polícia Civil do RN

Coronel Luiz Monteiro, comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do RN

Marcos José Brandão Guimarães, diretor do Instituto Técnico-Científico de Perícia do RN

Tags: Obituário
A+ A-