Gustavo Carvalho diz que Estado precisa diminuir tamanho para não quebrar

Deputado defende que governo também encaminhe proposta de privatizações à Assembleia.

Flávio Oliveira,
Artur Melo/Nominuto.com
Deputado estadual Gustavo Carvalho foi um dos convidados para o programa "Nosso Assunto é" reforma da Previdência.

SELO-NOSSOO deputado estadual Gustavo Carvalho (PSDB) defendeu nesta terça-feira (17) a aprovação da reforma da Previdência, mas disse que somente a proposta encaminhada pelo governo à Assembleia Legislativa não será suficiente para equilibrar as contas públicas.

“Nós temos que entender o momento desse Estado, ou nós somos responsáveis ou então o buraco vai aumentar. Eu espero que a governadora ainda possa encaminhar uma proposta de privatizações à Assembleia Legislativa. Eu acho que esse Estado, ou muda diminui seu tamanho, ou então vai quebrar”, disse Gustavo Carvalho.

O parlamentar participou do programa “Nosso Assunto é” reforma da Previdência, promovido pelo portal Nominuto. O evento contou ainda com as participações do secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Serviço Público da Administração Direta do Estado do Rio Grande do Norte (Sinsp), Janeayre Souto, e a mediação do jornalista Diógenes Dantas.

DeputadoGustavoCarvalhoJornalistaDiogenesDantas

Gustavo Carvalho afirmou que a proposta encaminhada pela governadora Fátima Bezerra (PT) serviu para apontar a incoerência entre o discurso de quando a gestora estava nas atividades legislativa, quando denominava as mudanças de “PEC da morte”. “Eu sou um deputado de oposição, mas eu acho a reforma necessária. A reforma tinha que ser encaminhada pelo Governo do Estado e acho que ele atenderá ao Rio Grande do Norte, não só economicamente, mas eu já vejo que a reforma está fazendo entender o novo momento político. Da política moderna, onde a retórica seja a mesma da prática. O que não acontecia anteriormente”, comentou o deputado.

Sobre a expectativa de aprovação na Casa Legislativa, Gustavo Carvalho ponderou que tudo dependerá da maneira que a bancada do governo conduzir as negociações com a oposição. “Desde que as tratativas de entendimento cheguem a um ponto comum, acredito que será sem traumas a aprovação da reforma feita. Agora ficou pactuado e nós temos 11 assinaturas, evidente que se o governo não acatar as nossas emendas, vai haver um prejuízo na votação da reforma”, comentou.


Confira o programa na íntegra:


Tags: Gustavo Carvalho Nosso assunto é Reforma da Previdência
A+ A-