CDL cobra medidas preventivas para covid-19 e defende funcionamento do comércio

Passadas as eleições, número de novos registros da doença aumentou, segundo o LAIS.

Da redação, CDL,
Reprodução/Nominuto.com
José Lucena, presidente da CDL, cobra do poder público que siga as recomendações do Laboratório de Inovação Tecnológica.

SELO-CORONA-100Passados 15 dias da eleição, aconteceu o que já se previa: aumento no registro de novos casos de covid-19 devido às aglomerações, falta de uso de máscaras e de fiscalização para o cumprimento das regras preventivas ao novo coronavírus. O aumento de acordo com dados do Laboratório de Inovação e Tecnologia em Saúde (LAIS) foi de 59,86% nos registros diários de novos casos.

A Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal, entidade representativa do comércio, comércio esse que foi massivamente prejudicado com a pandemia, pois teve as atividades suspensas alegando que poderiam aglomerar e aumentar os índices de contaminação da população, lamenta a falta de fiscalização e o consequente aumento de caso da doença.  O fato causa indignação e preocupa o setor produtivo.

“Os empreendedores passaram meses parados. Para retomar foi necessário planejamento e adaptação dos negócios. Cumprimos todas as regras, e não houve registro de aumento de casos após a reabertura em julho, por tanto, não caberá ao comércio reduzir horário de atendimento ou voltar a fechar.  Os Empreendedores do Rio Grande do Norte e colaboradores não podem ter a renda e o sustento de suas famílias em risco novamente, em detrimento da irresponsabilidade de terceiros durante o período eleitoral”, afirmou o presidente da CDL Natal José Lucena.

Em nome da Diretoria da entidade e dos empresários que representa, o presidente cobra do poder público que siga as recomendações do LAIS, para que tome ações de modo a ampliar o número de leitos para tratamento de covid-19, realize ampla campanha de conscientização para o uso de máscaras, álcool em gel e cumprimento do distanciamento social.

A diretora da Câmara de Dirigentes Lojistas de Natal está em comunicação direta com o poder público Estadual e Municipal e ambos afirmam não ter intenção de voltar a fechar o comércio. Estão priorizando ações como as que foram orientadas pelo LAIS

A CDL Natal reitera o compromisso com os empreendedores, associados da Entidade e com a população de continuar trabalhando para defender a classe lojista, os empregos e a renda das famílias da capital potiguar. Para isso, buscará sempre o entendimento com o poder público e com as esferas jurídicas quando necessário.

Tags: CDL cobrança covid-19 José Lucena medidas preventivas
A+ A-