Álvaro determina fechamento de bares e restaurantes às 22h e proibição de música ao vivo

Decreto municipal com novas restrições será publicado ainda hoje, em edição extraordinária.

Da redação,
Álvaro Dias durante reunião com o Ministério Público para explanar sobre as medidas de enfrentamento à pandemia na capital potiguar.

SELO-CORONA-100Após reunião com o Ministério Público, no início da tarde desta segunda-feira (22), o prefeito de Natal, Álvaro Dias,anunciou que irá publicar um decreto proibindo o funcionamento de bares e restaurantes após as 22h e música ao vivo nesses estabelecimentos pelos próximos 15 dias.

O decreto municipal ainda trará a proibição da venda de bebidas alcóolicas em conveniências e estabelecimentos similares também a partir das 22h. "Infelizmente são medidas necessárias em virtude da situação atual. Volto a fazer um apelo para mantermos as medidas de prevenção como máscara, álcool e o distanciamento social", escreveu Álvaro Dias em suas redes sociais.

O prefeito afirmou que está reforçando a fiscalização que já vem funcionando. "No final de semana passado foram interditados 12 estabelecimentos por descumprimento das normas sanitárias", destacou. Ele também disse que vai enviar ao Ministério Público a relação dos estabelecimentos que descumpriram o decreto e que vai suspender o alvará de funcionamento de quem insistir em descumprir as normas.

Mais cedo, o prefeito já havia anunciado que irá dobrar a capacidade de leitos críticos do Hospital de Campanha, passando a operar agora com 40 Unidades de Tratamento-Intensivo. "Natal estava com a pandemia controlada, mas após as mobilizações eleitorais houve um recrudescimento da doença. Infelizmente, o decreto que publicamos proibindo essas manifestações foi derrubado e estamos sentindo o resultado disso até agora. Estamos trabalhando diuturnamente para reforçar a nossa rede de atendimento. Para tanto, estamos dobrando a nossa capacidade de leitos críticos. O Hospital de Campanha, que começou com 20 leitos, passará a ter 40”, destacou Álvaro Dias, em entrevista coletiva para imprensa.

A gestão municipal também vai estender ainda o horário de atendimento de 10 unidades básicas de saúde nas quatro regiões administrativas da capital potiguar.  O foco é atender pessoas com sintomas leves da covid-19, que apresentem tosse, coriza e dor de garganta. Para esses casos, não haverá necessidade de retirar ficha e uma equipe de profissionais da saúde estará trabalhando para atender a demanda. 

Na manhã desta segunda-feira, segundo dados do Regula RN, sistema usado para regular as internações no Rio Grande do Norte, com 89,9% de ocupação dos leitos críticos para covid-19, a região metropolitana de Natal tinha uma fila de espera por leitos maior que o número de vagas disponíveis.

Tags: Álvaro Dias covid-19 decreto municipal novas restrições novo coronavírus pandemia Prefeitura do Natal
A+ A-