Trump estende distanciamento social por coronavírus nos EUA até 30 de abril

Republicano havia sugerido que poderia "reabrir" a economia americana na Páscoa, no próximo dia 12.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Reprodução/TV
Donald Trump também disse que o pico de mortes por coronavírus nos EUA "provavelmente" será alcançado em duas semanas.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou neste domingo (29) que as medidas de distanciamento social para controlar o avanço do coronavírus no país serão estendidas até 30 de abril. Na semana passada, o republicano havia sugerido que poderia "reabrir" a economia americana na Páscoa, em 12 de abril "Isso era apenas uma aspiração", explicou o presidente.

Em coletiva de imprensa na Casa Branca, Trump também disse que o pico de mortes por coronavírus nos EUA "provavelmente" será alcançado em duas semanas e, depois disso, o número de novos óbitos começará a diminuir. 

O diretor do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas dos EUA, Anthony Fauci, que faz parte da força-tarefa do governo contra o coronavírus, afirmou que a decisão é "sábia e prudente". 

Ao lado de Trump na coletiva de imprensa, ele reafirmou que o número de mortes por coronavírus nos EUA poderia alcançar 200 mil se não forem tomadas medidas adequadas para conter a disseminação do vírus. "O número que eu dei é baseado em modelos", reforçou Fauci. 

Segundo o especialista, os esforços de distanciamento social em andamento no país "estão tendo um efeito" que ainda não pode ser quantificado.

A médica Deborah Birx, que também é membro da força-tarefa americana contra a Covid-19, disse que continuar com o distanciamento social é "um grande sacrifício para todo mundo", mas salvará "centenas de milhares de vidas".

Tags: Covid-19 Donald Trump
A+ A-