Trump anuncia fim da relação entre Estados Unidos e OMS

"Redirecionaremos esses fundos para outras necessidades globais urgentes de saúde pública" disse presidente americano.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Brendam Smialowski/AFP
Trump lembrou que atualmente os Estados Unidos pagam US$ 450 milhões ao ano para a Organização Mundial de Saúde.

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta sexta-feira (29), que estava encerrando a relação de seu país com a Organização Mundial de Saúde (OMS). O motivo para isso, segundo ele, é a influência excessiva da China sobre a entidade. "Encerraremos hoje nossa relação com a Organização Mundial de Saúde e redirecionaremos esses fundos para outras iniciativas globais merecedoras de saúde pública", afirmou Trump, dizendo que "o mundo precisa de respostas da China sobre o vírus".

Trump afirmou que é preciso ter transparência, mencionando também que atualmente os EUA pagam US$ 450 milhões ao ano para a OMS. Anteriormente, o presidente havia suspenso os pagamentos americanos à entidade, também por críticas sobre a influência chinesa. Hoje, ele questionou, por exemplo, o motivo de a China não ter interrompido logo viagens pelo mundo, após o novo coronavírus ter sido detectado em Wuhan. Ele acusou ainda Pequim de manipular a OMS, pressionando a entidade a "enganar o mundo" após a descoberta da covid-19 e dizendo que a China possui "total controle" sobre a OMS. "A morte e a destruição causadas pelo coronavírus é incalculável", lamentou.

As declarações foram dadas nesta sexta-feira, na Casa Branca. No pronunciamento, Trump também anunciou medidas contra a China pelas ações recentes desta para reforçar o Controle sobre Hong Kong.

Tags: China Estados Unidos Mundo OMS
A+ A-