Putin foi avisado sobre 'trama para assassiná-lo'

Presidente russo, Vladimir Putin, deverá se encontrar com presidente iraniano durante a viagem a Teerã.

BBC Brasil,
O presidente russo, Vladimir Putin, foi avisado sobre um plano para assassiná-lo durante sua visita ao Irã nesta semana, segundo informações de funcionários do Kremlin. 

A agência de notícias Interfax citou fontes dos serviços secretos russos dizendo que grupos suicidas iriam tentar matar Putin em Teerã.

Interfax disse que as autoridades russas haviam obtido informações de várias fontes baseadas fora da Rússia.

"Nós não podemos comentar sobre a informação, mas confirmamos que o presidente foi informado a respeito", um porta-voz do Kremlin disse à agência de notícias AFP.

O porta-voz do Ministério do Exterior do Irã, Mohammed Ali Hosseini, disse que a informação "não tem nenhum fundamento" e faz parte de uma "guerra psicológica dos inimigos para atrapalhar as relações entre o Irã e a Rússia."

Putin irá viajar para o Irã nesta segunda-feira (15), depois de uma visita à Alemanha.

Durante a viagem, o presidente russo irá se encontrar com o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad e irá participar de um encontro das nações do Mar Cáspio.

Ele é o primeiro presidente russo a viajar para o Irã desde 1943, quando Joseph Stalin participou de um encontro entre os países aliados.

Outros planos

Gennadiy Gudkov, integrante do comitê de segurança do parlamento russo, disse não estar surpreso com o suposto plano.

"Atualmente, há várias organizações e movimentos de natureza extremista e orientados contra a Rússia que gostariam de acertar as contas com o presidente russo", afirmou.

Autoridades russas dizem ter descoberto vários planos para assassinar o presidente russo em viagens ao exterior desde que ele chegou ao poder em 1999.

Logo depois de sua eleição, o serviço secreto ucraniano disse ter evitado uma tentativa para assassinar Putin em um encontro de ex-repúblicas soviéticas em Yalta.

Em 2003, a polícia de Londres disse ter detido dois homens em conexão com um outro plano para assassinar o presidente russo.
A+ A-