Parlamento britânico impõe nova derrota a Boris Johnson e adia decisão sobre Brexit

Após decisão de deputados, premiê diz que não negociará adiamento com a União Europeia.

Da redação, Estadão Conteúdo,
PRU/AFP
Votação configura um grande revés para o premiê Boris Johnson, que deverá pedir à União Europeia um novo adiamento para a saída do Reino Unido.

O Parlamento britânico decidiu neste sábado (19), adiar sua decisão sobre o novo acordo do Brexit, mudando os planos do governo de realizar a separação até o dia 31 de outubro. A votação configura um grande revés para o primeiro-ministro Boris Johnson, que deverá pedir à União Europeia (UE) um novo adiamento para a saída do Reino Unido do bloco.

Em uma sessão especial do Parlamento que deveria ratificar o tratado, os deputados aprovaram por 322 votos a 306 uma emenda a partir da qual ele não será aceito até que se tenha aprovado toda a legislação necessária para implementá-lo.

Os deputados haviam aprovado antes uma lei que obrigaria Johnson a pedir um novo adiamento caso o acordo não fosse aprovado neste sábado. Mesmo assim, ele disse que se esforçará para concretizar o Brexit na data prevista. "Não negociarei um adiamento" do Brexit com a UE, disse o premiê.

Tags: Brexit Reino Unido União Europeia
A+ A-