Lula e Bush devem usar encontro para tentar reviver Doha

Presidentes do Brasil e dos EUA reúnem-se nesta tarde, em Nova York.

BBC Brasil,
BBC Brasil
Os dois líderes reúnem-se esta tarde em Nova York.
A retomada das negociações da Rodada de Doha, de liberalização do comércio mundial, deve ser um dos temas centrais do encontro que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva terá nesta segunda-feira à tarde (24) com o presidente americano, George W. Bush, em Nova York.

Segundo fontes do governo brasileiro, após a representante comercial americana, Susan Schwab, ter sinalizado que os americanos estariam dispostos a fazer uma oferta de redução dos subsídios agrícolas que destinam a seus fazendeiros, os Estados Unidos esperariam por uma contrapartida brasileira.

Esta consistiria na redução de tarifas de produtos industrais - um dos temas que os Estados Unidos deverão trazer para a mesa de negociações nesta segunda, às 17h55, hora local (18h55, horário de Brasília).

O encontro entre Lula e Bush, que chegou no domingo à noite a Nova York, deverá contar ainda com a participação do ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim.

Da parte americana, a reunião deverá contar com a presença da secretária de Estado, Condoleezza Rice, da representante comercial, Susan Schwab, e com Dan Fisk, diretor-senior do Conselho de Segurança Nacional do Hemisfério Ocidental.

Além de discutirem maneiras de reviver a rodada de negociações comerciais, os dois líderes deverão tratar também do acordo entre Estados Unidos e Brasil na área de biocombustíveis.

Os dois temas deverão ser também peças centrais do discurso que o presidente fará nesta terça-feira, na abertura da 62ª Assembléia Geral da ONU.

Agenda cheia

A reunião entre Lula e Bush será o sexto encontro que o presidente terá com líderes internacionais nesta segunda.

Ele deverá se reunir com o presidente da Polônia, Lech Kaczynski, com o premiê sul-coreano, Han Duck-soo, com o presidente do Timor Leste, José Ramos Horta, com o presidente da República Tcheca, Václav Klaus, e com a chanceler da Alemanha, Angela Merkel.

Após se reunir por cerca de 45 minutos com o líder americano no hotel Waldorf Astoria, Lula deverá participar de um jantar oferecido pelo secretário-geral da ONU, Ban Ki-Moon, na sede da entidade.

Na terça-feira, após abrir a assembléia da ONU, Lula se encontra com o presidente da Indonésia, Susilo Yudhoyono, com o presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, e com o presidente francês, Nicolas Sarkozy.

Em seguida, ele dará uma entrevista ao programa do apresentador Charlie Rose, um conceituado entrevistador da rede de TV pública americana PBS.
A+ A-