Israel lança novos ataques aéreos contra Gaza

Os ataques aéreos israelenses no sábado foram rápidos e fulminantes.

BBC Brasil,
Aviões israelenses realizaram novos bombardeios na Faixa de Gaza, um dia após uma série de ataques contra alvos no território palestino que deixaram, segundo autoridades palestinas, pelo menos 280 mortos.

Os novos ataques, neste domingo, alvejaram o principal centro de segurança do Hamas, a sede de um canal de TV de propriedade do grupo islâmico e uma mesquita.

O governo israelense alertou que poderá iniciar operações militares por terra na Faixa de Gaza, se os disparos com foguetes por militantes palestinos contra alvos no sul de Israel não cessarem.

O governo também mobilizou reservistas para reforçar o Exército.

Em entrevista à BBC, o ministro da defesa de Israel, Ehud Barak, disse que uma invasão do Exército no território palestino poderia ser iniciada "se o (grupo militante palestino) Hamas não mudar seu comportamento".

Se o número de mortos for confirmado, o dia de sábado terá sido o mais sangrento na história do território palestino.

Um greve geral foi convocada nos territórios palestinos enquanto moradores da cidade de Gaza se preparam para realizar funerais.

O líder do Hamas em Gaza, Ismail Haniyeh, acusou Israel de ter promovido "um massacre" e convocou uma nova intifada, ou levante, contra Israel.

Em resposta imediata aos ataques de sábado, militantes palestinos dispararam foguetes do tipo Qassam contra Israel, matando um israelense na cidade de Netivot, 20 km ao leste da Faixa de Gaza.
A+ A-