Escândalo do mensalão 'não afeta economia', diz jornal

Supremo acatou acusações contra 40 envolvidos no caso.

BBC Brasil,
O escândalo político do mensalão não prejudicará o desempenho econômico do Brasil, afirma nesta quinta-feira (30) uma reportagem do diário financeiro francês Les Echos.

O correspondente do jornal em São Paulo noticia e avalia a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de tornar réus os 40 acusados pelo Ministério Público, entre eles ex-assessores de peso no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

É o que o jornal define como "o grande processo de corrupção".

"Paradoxalmente, o chefe do Estado, que desde o início do escândalo ganhou um segundo mandato presidencial e consolidou a economia, quase não foi enfraquecido por esta avalanche de acusações", observa o Les Echos.

Segundo a reportagem, com sua popularidade em alta, Lula estaria "de mãos livres" para escolher o próprio sucessor – ainda que o nome venha de fora das fileiras do Partido dos Trabalhadores (PT).

"A autoridade moral (de Lula) sobre PT, que abre o seu terceiro congresso amanhã, só cresce", diz o jornal.

"Apesar da gravidade dos fatos, este grande escândalo de corrupção também não comprometeu a política econômica do governo", que pode assim encarar as turbulências nos mercados financeiros internacionais "com certa serenidade".
A+ A-