Em razão da pandemia, Itália registra maior número de mortes desde a 2.ª Guerra

Em 2020, número de óbitos chegou a 746.146, aumento de 15,6% em relação às médias registradas entre 2015 e 2019.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Reuters
Desde o início a pandemia, a Itália, o primeiro país a ser seriamente afetado na Europa, registrou 107.256 mortes pelo coronavírus.

SELO-CORONA-100A Itália registrou em 2020 o maior número de mortes desde a 2.ª Guerra, com cerca de 100 mil óbitos a mais em relação à média anual, segundo estatísticas oficiais publicadas nesta sexta-feira, 26. De acordo com o Instituto Superior de Saúde, 75 mil dessas mortes foram por covid-19 – sugerindo que o restante pode ter morrido de causas indiretas.

O Instituto Nacional de Estatística (Istat) diz que 76% dos 100 mil mortos a mais de 2020 foram de idosos com mais de 80 anos e 20% tinham entre 65 e 79 anos. “O quadro demográfico do país sofreu uma mudança profunda por causa das mortes por covid-19”, disse o Istat, em comunicado. “Em 2020, o número total de mortes chegou a 746.146, o maior desde a 2.ª Guerra, com um aumento de 15,6% em relação às médias registradas entre 2015 e 2019.”

Desde o início a pandemia, a Itália, o primeiro país a ser seriamente afetado na Europa, registrou 107.256 mortes pelo coronavírus, segundo dados da Universidade Johns Hopkins. De acordo com o Istat, as regiões do norte do país pagaram o preço mais alto.

Paralelamente, o número de nascimentos voltou a cair em 2020 (404 mil nascimentos, um decréscimo de 3,8% em comparação com 2019), o que confirma o declínio demográfico, um problema grave dos italianos. A população da Itália sofreu uma redução de cerca de 384 mil pessoas em 2020, em comparação com 2019. “É como se uma cidade do tamanho de Florença tivesse desaparecido de uma hora para outra”, afirmou a nota do Istat.

Até 31 de dezembro de 2020, a Itália tinha uma população de 59,2 milhões pessoas, o que significa que o país perdeu 0,6% de seus habitantes em 12 meses. “O recorde decrescente de nascimentos e o elevado número de óbitos representam algo que nunca havia sido registrado no pós-guerra e agrava a tendência negativa dos últimos anos”, concluiu o Istat. 

Tags: covid-19 Itália mortes novo coronavírus pandemia
A+ A-