Cara de medo provoca reação mais rápida, diz estudo americano

Acredita-se que o cérebro se desenvolveu para responder mais rapidamente a situações potencialmente ameaçadoras.

BBC Brasil,
BBC Brasil
Indivíduos respondem mais rapidamente a expressões de medo.
Uma cara de medo irá atrair mais a atenção dos que estão ao seu redor do que um sorriso, de acordo com uma pesquisa americana publicada no jornal acadêmico Emotion. 

As pessoas respondem mais rapidamente a expressões de medo do que a rostos mostrando outras emoções, como alegria, concluiu o estudo de pesquisadores da Universidade de Vanderbilt, em Nashville, Tennessee.

Acredita-se que o cérebro se desenvolveu para responder mais rapidamente a situações potencialmente ameaçadoras.

O cérebro reage com rapidez a todas as expressões faciais - a uma velocidade de menos de 40 milésimos de segundo. 

Por isso, para identificar quais emoções provocam uma reação mais rápida, os pesquisadores tiveram de reduzir a velocidade na qual os voluntários percebiam as expressões faciais.

Os voluntários olharam através de visor que proporcionava, em flashes, a imagem de um motivo em branco e preto em movimento para um olho e a imagem de um rosto estático para o outro olho.

A imagem em flashes tinha o objetivo de reduzir a velocidade na qual o indivíduo notava o rosto. 

Os participantes perceberam a expressão de medo mais rapidamente do que as expressões de felicidade ou neutralidade.

A reação a expressões de felicidade foi consistentemente mais lenta do que a reação a qualquer outra emoção.

David Zald, professor de psicologia da Universidade de Vanderbilt, disse que o cérebro reage a rostos felizes lentamente porque detecta segurança, o que não requere uma atenção imediata.
A+ A-