Bomba em playground mata criança no Iraque

Cerca de 20 pessoas ficaram feridas no incidente.

BBC Brasil,
Uma bomba explodiu em um carrinho com brinquedos e doces no norte do Iraque, matando uma criança e um de seus pais, de acordo com a polícia local.

Cerca de 20 pessoas ficaram feridas no incidente.

O carrinho havia sido levado para um playground na cidade de Tuyz Khurmato, com população majoritariamente xiita, por um militante suicida. Ele, contudo, sobreviveu ao ataque.

Em outros desdobramentos, a família de uma mulher iraquiana morta a tiros na terça-feira por guardas de uma empresa de segurança australiana disse que quer uma indenização para sustentar os filhos dela.

Marani Awanis, de 48 anos, tinha três filhos, que viviam com ela.

Awanis morreu juntamente com uma outra mulher quando guardas da empresa Unity Resources Group, que escortavam um comboio de carros pelas ruas centrais da capital iraquiana, Bagdá, abriram fogo contra o veículo em que elas viajavam.

De acordo com a empresa, o carro delas ignorou um sinal para parar.

Um porta-voz da companhia de segurança disse que seus empregados no Iraque respeitam a lei e seguiram suas regras de atuação na área.

Mas ele se recusou a confirmar se a empresa vai pagar indenização a parentes de vítimas.

Na quinta-feira, um grupo de defesa de direitos humanos dos Estados Unidos anunciou que está processando a companhia de segurança Blackwater por crimes de guerra e pela morte de civis iraquianos.

O grupo Centro para os Direitos Constitucionais pede uma indenização de valor não especificado em nome de um sobrevivente e três famílias de homens que foram mortos pelos seguranças da Blackwater no Iraque, em 16 de setembro.

O governo do Iraque afirmou que o incidente, no qual 17 pessoas foram mortas, ocorreu sem que os seguranças tivessem sido provocados. A Blackwater nega.
A+ A-