Ataques de Israel matam mais de 200 em Gaza, dizem palestinos

Fontes médicas em Gaza disseram que a maioria das vítimas dos ataques são policiais ligados ao Hamas, mas haveria também mulheres e crianças.

BBC Brasil,
Caças F-16 israelenses realizaram nas últimas horas uma onda de ataques contra a Faixa de Gaza, deixando mais de 200 mortos, de acordo com fontes médicas palestinas.

Os ataques, que também teriam deixado centenas de feridos, são os mais intensos realizados por Israel em meses e se seguem ao fim, neste mês, do acordo de cessar-fogo entre o governo israelense e o grupo palestino Hamas, que controla a Faixa de Gaza.

Imagens exibidas pela TV mostram cenas de caos nas ruas da Faixa de Gaza e pessoas ensangüentadas sendo levadas para hospitais.

Fontes médicas em Gaza disseram que a maioria das vítimas dos ataques são policiais ligados ao Hamas, mas haveria também mulheres e crianças.

Israel alega ter lançando os ataques como retaliação pelos ataques com foguetes lançados da Faixa de Gaza contra o sul de seu território. Militantes palestinos realizam esse tipo de ataque freqüentemente, e grande número de disparos foi efetuado nos últimos dias, causando vítimas do lado israelense.

Falando ao canal de TV BBC World, Mark Regev, porta-voz do governo israelense, disse que os ataques foram feitos com avançada tecnologia para evitar ao máximo vítimas inocentes. Ele também disse que o número de mortos informado pelos palestinos pode estar sendo inflado para efeitos de propaganda.

O Hamas prometeu buscar uma revanche pelos ataques e lançou mais ataques contra o território israelense, matando pelo menos uma pessoa na cidade de Netivot.
A+ A-