Dia Mundial da Água: você sabe a qualidade do produto que bebe diariamente?

Selo Fiscal implementado em 2017 é indicador de boa procedência das águas minerais.

Da redação,
Divulgação
Dia Mundial da Água foi criado pela Assembleia Geral da ONU para estimular a consciência de conservação e proteção da água.

Alimento essencial para a vida, a água tem no dia 22 de março uma data para alertar à sociedade sobre a preservação desse bem tão precioso, vinculado diretamente à saúde do corpo. Não por acaso, o Dia Mundial da Água foi criado pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em 1993 para estimular a consciência de conservação e proteção da água.

No Brasil, de acordo com dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS), mais de 16% da população brasileira, cerca de 35 milhões de pessoas, não têm acesso à água tratada, o que pode levar a doenças como leptospirose e esquistossomose, cólera e diarreia.

No RN, de acordo com pesquisa realizada pelo Sindicato das Águas Minerais e Bebidas em Geral do RN (Sicramirn), 80,3% da população possui disponível nas torneiras a água da Caern e 64,5% prefere água mineral natural para consumo, dentre outros critérios, pela qualidade do produto.

Por apresentar em sua composição diversos sais naturais, a água mineral é considerada um poderoso suplemento nutricional com diversas propriedades terapêuticas: o flúor atua na prevenção de cáries, o magnésio previne hipertensão, o cromo regula taxas de açúcar no sangue e o zinco fortalece o sistema imunológico. Além disso, por ser envasada sem contato humano, direto do solo para sua casa, é um produto totalmente natural, com rigorosa vistoria na produção.

“Há um conjunto de responsáveis pelo controle de qualidade das águas minerais: desde os técnicos de laboratório de cada empresa, que fazem a análise físico-química e bacteriológica de acordo com os programas das Boas Práticas de Fabricação e o Programa de Alimento Seguro, até as fiscalizações dos órgãos públicos”, explica o empresário Roberto Serquiz, presidente do Sicramirn.

Todas as indústrias de água mineral natural filiadas ao Sindicato seguem as normas da Agência Nacional de Mineração, que faz o monitoramento dos poços, e as regras da Vigilância Sanitária estadual que, controlam o produto finalizado, o transporte e o armazenamento dos garrafões. “Tudo para garantir sempre uma água de qualidade para a saúde da população”, afirma o empresário.

E para identificar quais empresas têm sua produção de água mineral supervisionada, o potiguar deve buscar nas embalagens de 20 litros, o Selo Fiscal azul que é concedido desde 2017 pelo Governo do RN apenas às indústrias que estão em dia com as normas sanitárias e tributárias.

“O Selo é um aliado para o consumidor, pois atesta que a fonte tem o alvará sanitário de funcionamento e está em dia com suas obrigações fiscais, servindo como um indicador de boa procedência para os consumidores. Por isso, eles devem sempre buscar o lacre azul na compra dos garrafões de água mineral”, finaliza Serquiz.

Tags: Dia Mundial da Água
A+ A-