Frente Parlamentar da CMN debate proteção à população infantojuvenil na Copa

Parlamentares buscam combater a exploração sexual de crianças e adolescentes durante o evento.

Da redação, CMN,
Marcelo Barroso/CMN
Para Júlia Arruda, comitê visa melhorar e facilitar as ações de políticas públicas de proteção à população infantojuvenil por ocasião da realização de megaeventos como a Copa.

Por proposição da vereadora Júlia Arruda (PSB), a Frente Parlamentar da Criança e do Adolescente da Câmara Municipal de Natal realizou hoje (27) uma reunião para discutir as ações do Comitê de Proteção Local à Criança e Adolescente na Copa Fifa 2014.

A iniciativa, que deu início à programação da Frente Parlamentar deste ano, teve a participação de representantes da Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social, do Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), além de integrantes de entidades empenhadas na proteção e promoção dos direitos da criança e do adolescente, líderes comunitários e sociedade civil.

Júlia Arruda disse que a reunião é uma oportunidade para avaliar o andamento dos trabalhos. “Há um mês o Comitê foi criado. Agora é o momento de dar publicidade aos trabalhos que foram desenvolvidos desde sua criação. Além disso, traçar metas, perspectivas e estabelecer um cronograma de atividades”, explicou a presidente da Frente Parlamentar, destacando o combate à exploração sexual de crianças e adolescentes.

Segundo ela, este Comitê Local tem como propósito “melhorar e facilitar as ações de políticas públicas de proteção à população infantojuvenil por ocasião da realização de megaeventos como a Copa”.

O encontro também serviu para a equipe do Hospital Infantil Varela Santiago apresentar a campanha “Nesta Copa, Marque um Gol na sua Consciência”, com a ação “Amor pelas crianças, o legado da Copa”. A meta é vender 80 mil camisetas alusivas à Copa do Mundo a fim de conseguir recursos para a compra de um tomógrafo. Este equipamento custa R$ 700 mil e ajuda no diagnóstico de muitas doenças. As camisetas custam R$ 25 e podem ser adquiridas na portaria do hospital.

Tags: cmn
A+ A-