Cristiane solicita plano de preservação e uso sustentável da Lagoa do Bonfim

Manancial fornece água para o sistema Adutor Agreste-Trairi-Potengi com 300 km de extensão, suprindo uma população de 220 mil pessoas.

Da redação, Assembleia Legislativa,
Assecom/AL
Cristiane Dantas alerta que os períodos de inverno não estão suprindo a necessidade de reposição hídrica do sistema.

Preocupada com a perda da capacidade hídrica da Lagoa do Bonfim, em Nísia Floresta, que aos poucos vem reduzindo o seu tamanho, a deputada Cristiane Dantas (SDD) está solicitando ao Governo do RN, através da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SERHID), um plano de preservação e uso sustentável. A lagoa fornece água para o sistema Adutor Agreste-Trairi-Potengi com 300 km de extensão, suprindo uma população de 220 mil pessoas.

“A promotoria de justiça da comarca de  Nísia  Floresta enviou ao Ministério Público um  relatório com  perícia realizada na lagoa em que alerta a situação do local desde a instalação da Adutora Monsenhor Expedito, que resultou na redução significativa no seu volume, de forma que os períodos de inverno não estão suprindo a necessidade de reposição hídrica do sistema”, alerta Cristiane.

A deputada informa que, de acordo com os estudos documentados por  imagens de  satélites, os  impactos ambientais diagnosticados se  dão  inicialmente com  a  possível extinção de  lagoas de  menor porte  que compõem o complexo lagunar Bonfim, o que poderia representar o maior impacto ambiental no Estado.

O diagnóstico mostra que a situação se torna mais grave pelo fato dela estar interligada com inúmeras outras lagoas menores como a Carcará, Urubu, Redonda, Ferreira Grande e Boa Água, que também podem ficar comprometidas. “É preciso que os responsáveis acompanhem, fiscalizem e exijam o cumprimento e aplicação do que prevê os relatórios de impacto ambiental e a legislação vigente”, disse a parlamentar.

Tags: Assembleia Legislativa Cristiane Dantas Lagoa do Bonfim preservação uso sustentável
A+ A-