Câmara Municipal vai deliberar sobre uso de protetores faciais por garis em Natal

Caso o PL seja aprovado, Urbana também deverá garantir álcool em gel ou água e sabão em cada veículo utilizado para a coleta de resíduos sólidos.

Da redação,
Ascom/CMN
Autor da proposição, o vereador Sueldo Medeiros explica que o protetor facial deve ser de uso individual.

Começou a tramitar na Câmara Municipal de Natal uma proposta de legislação para proteger os coletores de resíduos sólidos do novo coronavírus. De acordo com o Projeto de Lei, a Companhia de Serviços Urbanos (Urbana) deve adquirir protetores faciais para os garis que trabalham à serviço da Prefeitura da capital potiguar.

Autor da proposição, o vereador Sueldo Medeiros (PROS) explica que o protetor facial, também conhecido pelo nome em inglês: "face shield", deve ser de uso individual e a sua obrigatoriedade não dispensa os demais Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) já utilizado pelos coletores.

“O momento pede um cuidado redobrado com a forma que se trata o lixo, porque ele é mais um meio de contágio do novo coronavírus, sobretudo no caso dos rejeitos produzidos por quem está doente e em isolamento domiciliar”, ressalta Sueldo em sua justificativa.

Caso o Projeto de Lei seja aprovado, a Urbana também deverá garantir álcool em gel ou água e sabão em cada veículo utilizado para a coleta de resíduos sólidos.

A proposta tem caráter de excepcionalidade e vale enquanto durar a pandemia do novo coronavírus. A expectativa do parlamentar é de que a matéria seja aprovada com a máxima urgência, para conter o avanço da covid-19 em Natal.

Tags: face shield garis Projeto de Lei protetor facial Sueldo Medeiros
A+ A-