Solidariedade entra com ação em Brasília para evitar reforma longe da população

Mandado de Segurança foi a pedido dos deputados Kelps, Allyson e Cristiane Dantas.

Da redação,
Divulgação

O presidente estadual do Partido Solidariedade no Rio Grande do Norte, suplente de deputado federal Lawrence Amorim, recorreu à Brasília para o Rio Grande do Norte não ser penalizado caso não possa fazer a Reforma da Previdência antes do dia 31 de julho.

A ação de Lawrence foi feita a pedido dos deputados Kelps, Allyson e Cristiane Dantas.

Os três deputados tentam evitar que o Governo do PT faça a Reforma da Previdência escondido da população, aproveitando que os deputados não estão indo à Assembleia Legislativa por causa do coronavírus.

“Fátima quer fazer a Reforma longe da população. E um dos argumentos dela é que, se a Reforma não for feita até o dia 31 de julho, o RN fica impossibilitado de receber recursos do governo federal”.

“Isso é uma meia verdade. Estamos em momento excepcional, de Pandemia, e o Governo do Estado pode pedir adiamento deste prazo, 31 de julho, judicialmente. Mas Fátima não fez nem quer fazer isso. Ela quer votar a Reforma escondido, sem o povo, só com a anuência de alguns poucos políticos que formam a base dela.”, explica Kelps.


AMS

Tags: Mandado de Segurança reforma da Previdência RN Solidariedade
A+ A-