Moraes nega pedido de Aras para deixar caso sobre madeira ilegal que envolve Salles

Na decisão, o ministro do STF classificou como ‘suis generis’ o pedido da PGR para que os autos da Operação Akuanduba fossem enviados para a ministra Cármen Lúcia.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Nelson Jr/SCO/STF
Para Alexandre de Moraes, não há qualquer dúvida sobre sua competência para prosseguir na relatoria.

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal, frustrou investida da Procuradoria-Geral da República e barrou uma tentativa do órgão chefiado por Augusto Aras de tirar de sua relatoria a investigação que fez buscas contra o ministro Ricardo Salles e o presidente afastado do Ibama, Eduardo Bim.

Alexandre indeferiu nessa terça-feira (25), um pedido assinado pelo vice-procurador-geral da República Humberto Jacques de Medeiros, para que os autos da Operação Akuanduba fossem enviados para a ministra Cármen Lúcia. Na decisão, o ministro do STF classificou o pedido da PGR como ‘suis generis’: “Não há qualquer dúvida sobre a competência desse relator para prosseguir na relatoria”.

Tags: Alexandre de Moraes Augusto Aras exportação ilegal de madeira pedido da PGR STF
A+ A-