Justiça condena a quase 60 anos de prisão criminoso que matou cliente de farmácia em Natal

Rafael Eufrásio de Fonseca, de 26 anos, chegou a ser socorrido e encaminhado para o pronto-socorro Clóvis Sarinho, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no mesmo dia.

Da redação,
Google Street View
O caso, tratado como latrocínio (roubo seguido de morte), foi elucidado pela Divisão de Homicídios de Proteção à Pessoa.

A 7ª Vara Criminal da Comarca de Natal condenou a quase 60 anos de prisão o responsável por matar a tiros Rafael Eufrásio de Fonseca, de 26 anos, em uma farmácia na Zona Norte da capital. O crime aconteceu no dia 25 de setembro de 2020.

O caso, tratado como latrocínio (roubo seguido de morte), foi elucidado pela Divisão de Homicídios de Proteção à Pessoa (DHPP). A sentença estipulada pela Justiça para o Jobson Nascimento de Oliveira foi de 59 anos de prisão, 11 meses e 29 dias em regime fechado. Ele também é conhecido como JB ou Bica.

Além disso, foi definida uma multa a ser paga no valor de R$ 20 mil por reparação de danos morais. O criminoso já usava tornozeleira eletrônica e fazia parte do regime semiaberto na época do latrocínio.

Rafael chegou a ser socorrido e encaminhado para o pronto-socorro Clóvis Sarinho, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no mesmo dia.

O crime

O crime aconteceu por volta das 7h10, em uma farmácia, no conjunto Vale Dourado, em Natal, quando Jobson Nascimento e um adolescente entraram no estabelecimento e, no momento de sair, a vítima tentou reagir e acabou sendo atingida por disparos de arma de fogo. 

Após o crime, Jobson Nascimento fugiu e rompeu sua tornozeleira, ficando assim foragido. Ele foi detido no Ceará, utilizando de uma identidade falsa. 

Tags: crime Justiça polícia
A+ A-