CNJ vai formar conciliadores e mediadores no RN e em mais 9 estados

Curso gratuito tem uma primeira fase na modalidade de ensino à distância, com carga horária de 40 horas.

Da redação, CNJ,
Divulgação/CNJ
Curso ensina a empregar adequadamente os métodos consensuais de solução de conflitos no âmbito judicial.

O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) abriu as inscrições para o curso de formação para mediadores e conciliadores judiciais. São 350 vagas para apoiar a solução de conflitos em 10 estados: Acre, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Piauí, Rio Grande do Norte, Roraima, Santa Catarina e Tocantins. As inscrições podem ser feitas até o dia 28 deste mês.

O curso gratuito tem uma primeira fase na modalidade de ensino à distância (EAD), com carga horária de 40 horas, que será realizada entre os dias 4 de novembro e 9 de dezembro. Após a conclusão dessa fase, os participantes devem procurar o Tribunal de Justiça de seu estado para poder participar do estágio supervisionado.

No primeiro semestre deste ano, foram realizadas 15 turmas desse curso, com alta demanda. Agora, estão sendo oferecidas mais 10 turmas e há um planejamento de ofertar novas em 2021.

O curso ensina a empregar adequadamente os métodos consensuais de solução de conflitos no âmbito judicial. Instituída pela Resolução CNJ nº 125/2010, a política de conciliação contribui para acelerar trâmites judiciais e reduzir a própria judicialização. E, principalmente, consegue resolver de forma estruturada os problemas que levaram ao conflito, buscando uma efetiva harmonização e restauração da relação social dos envolvidos.

Tags: CNJ conciliadores curso de formação mediadores
A+ A-