Tesoureiro do PT é preso pela Polícia Federal

João Vaccari Neto será levado para a superintendência da PF em Curitiba, que comanda as investigações sobre o esquema de corrupção na Petrobras.

Da redação,
FD/Investigação
Vaccari Neto disse conhecer Alberto Youssef e que nunca tratou de assuntos financeiros da Petrobras.

O tesoureiro do PT, João Vaccari Neto, é preso pela Polícia Federal em mais uma fase da operação Lava Jato. Ele foi localizado pelos agentes em casa, em São Paulo.

Vaccari Neto será levado para a superintendência da PF em Curitiba, que comanda as investigações sobre o esquema de corrupção na Petrobras.

Na última quinta-feira (9), o tesoureiro do PT negou na CPI da Petrobras ter tratado das finanças do partido com executivos da Petrobras envolvidos na operação Lava Jato. Vaccari reiterou que todas as doações recebidas pelo PT estão restritamente dentro da legislação vigente e são contabilizadas e declaradas à Justiça eleitoral.

"Todas as doações que recebemos são escrituradas, são feitas via transações bancárias e informadas ao TSE", afirmou.

O tesoureiro admite conhecer Alberto Youssef, mas disse que nunca tratou de assunto de doações financeiras com os ex-diretores da Petrobras Paulo Roberto Costa, Nestor Cerveró e Renato Duque, nem com o ex-gerente Pedro Barusco e o doleiro, todos investigados por ligação com o esquema de pagamento de propina a partidos e políticos.

Tags: JOAO VACCCARI
A+ A-