Mês de junho acabou, mas ainda é tempo de preparar a tradicional pamonha

Aprenda como fazer a deliciosa iguaria, desde a escolha do milho até o embalo na palha.

Da redação,
Casa da Mineira
Preparar pamonha com ajuda da família é uma tradição cada vez mais difícil de manter, mas sempre prazerosa de relembrar.

Fazer pamonha em família é uma tradição que está se perdendo. Os mais experientes dizem que o ato não interessa a nova geração. Contudo, sempre há quem busque passar adiante o costume que aprendeu com pais e avós. Neste ano o cancelamento das festividades de São João devido à pandemia prejudicou ainda mais o estímulo para manter uma das essências do mês junino, que é a comida típica.

Mas há sempre quem procure tirar uma lição e veja uma oportunidade diante do isolamento social de realizar atividades entre os familiares. Embora Junho já tenha passado, ainda é possível encontrar boas safras de milho e resgatar a tradição.

É bem verdade que não é moleza ficar quase um dia inteiro ralando ou moendo milho, o que faz necessário sempre ter ajuda. Você pode colocar os filhos para participarem em esquema de revezamento. Toda ajuda é bem-vinda!

A satisfação vai além da degustação. Todo o ritual de preparo pode ser trabalhoso, mas é extremamente gratificante. Por isso, confira o passo a passo desde a escolha do milho certo até o prato concluído.

milho-h

Escolha o milho certo

Nem muito mole e branquinho, nem muito duro e amarelo. O cabelo precisa estar grudado na espiga de milho; se soltar facilmente, já passou do ponto.

Corte as pontas da espiga e escolha as palhas

Descarte a palha externa e as muito próximas da espiga. O ideal é selecionar palhas grandes para fazer os copinhos.

Tire o cabelo

Pode ser feito com um palito comum de dentes, mas é preciso tirar o cabelo do milho.

Debulhe ou rale e moa o milho

Debulhar o milho requer certa prática para que não se perca muito tempo. Por isso, muitas pessoas optam por ralar as espigas. Porém, o trabalho pesado continua na hora de moer o milho. É preciso disposição.

Coe

É preciso coar com uma peneira fina (a tradição pede uma feita de palha) para evitar cascas de milho na massa.

Tempere

Acrescente o açúcar e vá provando a gosto; precisa misturar bem para derreter. A recomendação é deixar a massa um pouco mais doce porque ela cozinha na água e perde um pouco o sabor.

Faça os copinhos, recheie e amarre

Ferva as palhas para amolecer. Dê uma volta com a palha em três ou quatro dedos e deixe sobrar um pouco. Dobre a ponta para cima. A massa deve ficar abaixo da boca do copinho. Repita o procedimento com a palha de cima: dar a volta e dobrar. Amarre bem para não vazar.

cozinhe-h

Cozinhe em fogo alto por uma hora

Não mexa nas pamonhas enquanto elas cozinham na panela, ou a massa vazará. Ponha palhas e sabugos de milho sobre elas para tampar.

Finalizado todo o processo, é o momento de saborear o fruto de um dia inteiro de esforço em conjunto. A impressão é que fica ainda mais gostoso do que comprar pronto.

Ainda achou complicado? Então veja de maneira mais simples e rápida.

Ingredientes:

12 espigas de milho verde;
200ml de água (se for bater no liquidificador);
1 pitada de sal;
2 xícaras de açúcar;
1 xícara de coco ralado fino;
Palhas de milho para a embalagem.

Modo de Preparo:

Com a ajuda de um ralador de cozinha, rale as espigas de milho ou se preferir corte os milhos rente ao sabugo e bata no liquidificador com um pouco de água. Em seguida adicione o coco, o sal, o açúcar e misture bem.

Coloque a massa na palha de milho e amarre-a bem. Encha uma panela grande com água e ferva bem.

Depois que estiver fervendo a água, vá colocando as pamonhas uma por uma.
DICA: Para a pamonha doce não se desmanchar, a água deve estar realmente fervendo.

Deixe cozinhar por cerca de 40 minutos. Com a ajuda de uma escumadeira, vá retirando as pamonhas.

Deixe em um local fresco até esfriar. Pronto!

Tags: Gastronomia
A+ A-