Tite e César Sampaio convidam o garoto Bruninho para visitar a seleção brasileira

Bruno do Nascimento, torcedor santista de apenas 9 anos, foi hostilizado após pedir uma camisa ao goleiro Jailson, da equipe palmeirense, e teve de ser acudido pelo pai.

Da redação, Estadão Conteúdo ,
Reprodução/Instagram
O vídeo da criança sendo hostilizada por um grupo de torcedores do Santos após receber a camisa de Jailson foi bastante criticado nas redes.

O técnico Tite e o auxiliar César Sampaio convidaram o garoto Bruno do Nascimento a visitar a seleção brasileira. O menino de 9 anos foi hostilizado por alguns torcedores do Santos no clássico do último domingo contra o Palmeiras por ter pedido a camisa do goleiro Jailson. O auxiliar chegou a se emocionar ao falar do assunto, embargou a voz e teve de ser "socorrido" pelo treinador do Brasil.

"Está feito o convite para que ele possa estar aqui conosco porque nós também temos, enquanto pais, enquanto pessoas, a obrigação de sermos educadores e ser um exemplo. Mais do que falar e fazer. Tá feito o convite dele para vir aqui conosco", disse Tite. "Tu torce pela seleção brasileira e dá para torcer para o clube, sim, dá para ter educação e dá para ter respeito por tudo."

César Sampaio lembrou de sua infância e das dificuldades que teve para realizar o sonho de jogar futebol. "Bruninho, eu sou um palmeirense de uma família de corintianos. Joguei nos quatro grandes (de São Paulo), consegui respeitar todas as camisas. Consigo entrar e sair dos quatro, me solidarizo contigo", afirmou, dizendo que teve nojo ao assistir ao vídeo em que Bruninho era hostilizado.

Eles ressaltaram que o esporte é mais do que ganhar ou perder, do que bater recordes. "Eu tive meus ídolos, você tem os seus. Meus pais tinham de trabalhar, eu fiquei muito tempo na rua. Fui formado pelo esporte", recordou Sampaio, com lágrimas nos olhos.

Ele pediu a Bruninho que não perca o amor pelo esporte. "Eu sou fruto de tudo isso. A gente tem que procurar influenciar um pouco mais a sociedade." Tite ponderou que dá para ter respeito e sentimento com tudo. "Eu sou um homem de 60 anos, com cabelos brancos, que aprendeu a respeitar sentimentos."

O caso

Uma cena lamentável marcou o fim da partida entre Santos e Palmeiras domingo, vencida pelo time alviverde por 2 a 0. Bruno do Nascimento, torcedor santista de apenas 9 anos, foi hostilizado após pedir uma camisa ao goleiro Jailson, da equipe palmeirense, e teve de ser acudido pelo pai. Nesta terça-feira, um vídeo da criança se desculpando viralizou nas redes sociais. 

"Desculpa se alguém se ofendeu porque eu peguei a camisa do Jailson, é que eu gosto muito dele. E também gosto do Weverton, que é da seleção brasileira. Eu não sou palmeirense. É que eu gosto muito do Jailson. Eu fui em todos os jogos de 2019. E agora estou tentando recuperar esse tempo que não fui na Vila. Eu não sou palmeirense, eu sou santista. Eu sempre apoiei muito o Santos, nos momentos mais difíceis. Sempre estive junto com o Santos", disse o pequeno Bruno.

O vídeo da criança sendo hostilizada por um grupo de torcedores do Santos após receber a camisa de Jailson foi bastante criticado nas redes pela maneira em que a criança foi tratada. O que poucos sabem é que o garoto não apenas torce como também joga nas categorias de base da equipe santista, conhecida como um dos principais celeiros de craques do País. 

Após a repercussão de ambos os vídeos, o clube alvinegro emitiu nota repudiando o episódio e afirmando ter entrado em contato com o pai do menino para convidá-los a assistir a partida contra o Red Bull Bragantino, na próxima quarta-feira, às 19h (de Brasília), no camarote da Vila Belmiro.

"O Clube não compactua com qualquer tipo de violência e se solidariza com a criança, que é um dos mais novos Meninos da Vila, conhecido pelo elenco, por sempre estar apoiando o time no portão do CT Rei Pelé."

Revelado na base do Santos, Gabigol também foi às redes se solidarizar com o pequeno Bruno. O atacante do Flamengo, que defendeu as cores do time da Baixada pela última vez em 2018, prometeu dar uma camisa ao garoto. "Bruninho, vou te mandar minha camisa! Você pode torcer pra quem você quiser. O amor pelo futebol pode ser maior que qualquer rivalidade", escreveu o atacante rubro-negro. Outras personalidades do esportes se manifestaram em favor do garoto e condenando a atitude de torcedores truculentos que olham o oponente como inimigo. Pelé também se manifestou, entre tantos outros.

Tags: bruninho palmeiras santos
A+ A-