Dani Alves é o jogador mais decorado da história

Alves está associado com a história da vingança do “Barcelona”. Em 2014, perdeu para o “Bayern” de Munique da Alemanha na fase semifinal da Liga dos Campeões.

Da redação,
Divulgação
Depois de ganhar todos os títulos possíveis em Espanha, Dani decidiu "mudar de cenário", tentando a sua mão noutro campeonato.

Como é normalmente o caso, a carreira de Alves começou num clube local na sua terra natal. Mas logo atraiu o interesse dos olheiros europeus com os seus resultados ao vivo, o que acabou por levar à sua transferência para o espanhol "Sevilla". Lá, ocupou a posição de meio-campista e formou uma forte ligação com Jesus Navas. Em 2006 e 2007, este duo colocou literalmente o medo dos adversários do clube espanhol na Liga da Europa, quando os espanhóis venceram duas vezes seguidas neste torneio. Tal sucesso foi também apreciado e como resultado, a equipe técnica do FC Barcelona estava interessada no jogador. A jogada foi feita em 2008.

O legionário brasileiro deixou a sua marca na Liga dos Campeões enquanto jogava pelo "Barça". Inicialmente os seus ao vivo resultados neste torneio não podiam ser chamados de notáveis, mas após alguns anos ele tornou-se parte integrante do sucesso do seu clube. Depois de ganhar todos os títulos possíveis em Espanha, Dani decidiu "mudar de cenário", tentando a sua mão noutro campeonato. Isto levou a uma mudança consecutiva, primeiro para a "Juventus" italiana e depois para a Paris Saint-Germain francesa. Nem a primeira, nem a segunda equipa foram capazes de ganhar uma posição, apesar dos resultados sólidos. No final, isto levou a um regresso à sua pátria e a jogar para o "São Paulo" do Brasil.

Marcos na carreira de Dani Alves

Um futebolista com tantos títulos tem demasiados momentos memoráveis, porque o caminho para cada um deles é marcado pela luta e por uma série de momentos difíceis. Apesar disso, os peritos sugerem que se pare nestes pontos:

1- Campeonatos tripartidos na Liga dos Campeões. Todas as vitórias foram conquistadas com o “Barcelona”, apesar de ter chegado à final, jogando pela “Juventus”.

2- Em 2013, Alves decide mudar o número da sua camisola para "22". Dedicou esta decisão ao seu amigo Abidal. Mais tarde ficou conhecido que o brasileiro até lhe ofereceu um pedaço do seu fígado quando Abidal precisou de um transplante deste órgão.

3- O primeiro golo nos jogos da Liga dos Campeões foi marcado pelo brasileiro com a sua cabeça, depois de uma bela combinação jogada em conjunto com Messi. Tudo isto aconteceu no vitorioso jogo do “Barcelona” com o grego “Panathinaikos”.

Alves está associado com a história da vingança do “Barcelona”. Em 2014, perdeu para o “Bayern” de Munique da Alemanha na fase semifinal da Liga dos Campeões. Exactamente um ano mais tarde, a excelente jogada do brasileiro permitiu vingar-se do ofensor, conquistando a querida vitória. Naturalmente, permitiu-nos ir até ao fim.   

Tags: daniel alves Esporte futebol
A+ A-