NBA define protocolo para atletas que não viajarão a Orlando com seus times

Liga de basquete americana reunirá equipes no complexo da Disney, na cidade da Flórida.

Da redação, Estadão Conteúdo,
NBA
NBA reunirá equipes no complexo da Disney, na cidade da Flórida, para finalmente, no dia 30 deste mês, dar continuidade à temporada.

A contagem regressiva está perto do fim e muitos times da NBA estão de malas prontas para embarcar na próxima semana a Orlando. A liga de basquete americana reunirá equipes no complexo da Disney, na cidade da Flórida, para finalmente, no dia 30 deste mês, dar continuidade à temporada, paralisada em março em razão da pandemia do coronavírus.

Com isso, a liga divulgou uma série de protocolos a serem seguidos por jogadores que, eventualmente, não consigam viajar com o resto do elenco. Segundo informações da ESPN americana, o atleta que for a Orlando por um voo particular ou de carro, deverá mostrar os resultados de dois exames negativos para covid-19. Caso opte por um voo comercial, então serão cobrados três testes negativos para o vírus.

Um fator que pode impedir com que um jogador viaje com o resto do time é se este perder um teste para o coronavírus agendado nos dois dias anteriores à partida da franquia de sua respectiva cidade. Sendo este o caso, ou outra situação considerada 'extenuante' previamente informada à NBA, o atleta deverá organizar sua própria viagem, e então seguir os protocolos citados acima.

Com o primeiro time agendado para chegar a Orlando nesta terça-feira, é improvável que jogadores que testaram positivo na última semana estejam aptos a voarem com suas equipes. De acordo com os protocolos de saúde da liga, qualquer atleta que tenha contraído a covid-19 deve fazer quarentena e testar negativo duas vezes antes de ser liberado para realizar a viagem. Ou, se perderem os testes marcados pelo time nos dois dias que antecedem a viagem, têm de mostrar três exames negativos.

O Miami Heat e o Denver Nuggets estão entre os times que tiveram diversas pessoas em seu plantel de viagem que testaram positivo para o coronavírus nos últimos dias. O Utah Jazz, do pivô Rudy Gobert, o primeiro a ser diagnosticado com o vírus na NBA, também deverá chegar a Orlando na terça-feira.

Os centros de treinamento montados no Complexo da Disney marcarão a primeira vez em que os atletas farão atividades coletivas de 5 contra 5 desde que a NBA paralisou as atividades no dia 11 de março. As franquias chegarão à "bolha" dividas em três fases: a primeira parte das equipes chegará na terça-feira, a segunda na quarta-feira e os times restantes desembarcam na quinta-feira.

A NBA retoma suas atividades dia 30 de julho, com os seguintes jogos: Utah Jazz x New Orleans Pelicans e Los Angeles Clippers x Los Angeles Lakers. Ao todo, 22 das 30 equipes já classificadas e/ou com chances de se garantir nos playoffs, vão a Orlando. Os times já 'desclassificados' tiveram suas férias antecipadas.

Tags: NBA Orlando
A+ A-