Ferramentas tecnológicas são alternativas para veranistas manterem a rotina de exercícios

Principal objetivo é ir além da caminhada na praia para manter um bom condicionamento físico e estilo de vida saudável durante a pandemia.

Da redação,
Divulgação

O verão é um dos maiores protagonistas de todo o começo de ano. Para muitas pessoas, a época é marcada por férias e viagens. Mas é também na alta estação que muitos frequentadores de academias “relaxam” com os treinos. Para esse público, a recomendação de especialistas é tentar conciliar lazer com atividade física.

“Em tempos de pandemia, em que é fundamental ter um corpo são, aumenta a importância de o indivíduo manter um bom condicionamento físico e um estilo de vida saudável”, frisa o coordenador fitness da Bodytech Tirol, Thiago Siqueira. “As pessoas que sabem da importância de se manterem ativas e as que já contam com uma rotina de treinos regulares tendem a se preocupar mais. Esses indivíduos acabam dando um jeito de adaptar o seu treino dentro da sua rotina de férias", complementa.

O exemplo mencionado por Thiago é referendado pela servidora pública Yoanna Fernandes, de 47 anos. "Mesmo quando viajo, levo meu tênis e minha malha para me exercitar", conta. Quando não está curtindo viagens de curta duração, a empresária Lorena Santos, de 39 anos, também procura manter sua rotina de atividade física. "Faço caminhadas mais aceleradas, corridas, saio para pedalar. A prática de exercícios é uma prioridade por me deixar bem. É uma necessidade como escovar os dentes. Não vivo sem", descreve.

Para quem viaja e quer continuar realizando atividades físicas longe das academias, Thiago Siqueira recomenda duas ferramentas para treinos on-line. O primeiro é o aplicativo BTFIT, considerado pela Apple, em 2015, como um dos 20 melhores apps no mundo dentre todas as categorias. A plataforma simula uma academia física no computador ou em dispositivos móveis sem precisar que os alunos utilizem equipamentos específicos, dando liberdade para treinarem independentemente do local, região ou horário, através da internet ou fazendo o download das aulas antecipadamente de forma que fiquem armazenados no aparelho.

O app conta com aulas Coletivas (de Mat Pilates, 20 Minute Workout, Yoga, Ballet Fitness, Cardio Dance e Abdominal); programas de treino de 7, 15, 21 ou 30 dias com diferentes objetivos como Bumbum na Nuca, Agora Vai 2.0, Coxa Grossa, Barriga Chapada, 7 Dias Insanos, BTFIT Combat e Alongamento em 10 aulas; além de Personal Trainer Online que prescreve um treino customizado, através de um algoritmo exclusivo da Bodytech, com séries baseadas em cada objetivo, condicionamento físico e tempo disponível.

BT Home

Já o Programa BT Home conta com treinos individuais e aulas coletivas ao vivo, que duram cerca de 30 minutos e são realizadas com o peso do próprio corpo ou com equipamentos do aluno. As atividades são ao vivo e com interação direta com os professores de Educação Física da Bodytech, treinados para liderarem aulas à distância, proporcionando aos clientes um modelo híbrido. Para ter acesso a BT Home, o cliente faz o agendamento no App Bodytech e as aulas acontecem através do Zoom.

O BT Home é o novo Programa da Bodytech e nasceu em função da alta demanda por treinos online, visto que houve um aumento de 300% de downloads do BTFIT durante a pandemia. Nele, o aluno pode adaptar o treino em conjunto com o personal ao vivo como se estivesse dentro da academia. Além disso, o professor pode corrigi-los imediatamente caso estejam executando algum movimento de forma incorreta, montar aulas com as preferências de cada um e utilizar equipamentos disponíveis dentro de casa como bicicleta ergométrica, esteira, entre outros ou acessórios como elásticos, mini bands e halteres.

“Antes de treinar, é importante que o aluno verifique se o ambiente que escolheu para fazer a aula é seguro. A dica é afastar objetos que possam servir de obstáculo ou que atrapalhem na execução dos exercícios. Outra opção é simular um polichinelo, abrindo os braços e as pernas, e girar 360 graus. Se não encostar em nada, o local é seguro”, lembra Thiago Siqueira.

Tags: alternativa exercício físico ferramentas tecnológica veranistas
A+ A-