COI decide manter vagas conquistadas antes do adiamento dos Jogos de Tóquio

Evento foi adiado para 2021 em razão da pandemia do novo coronavírus.

Da redação, Estadão Conteúdo,
Issei Kato/Reuters
Decisão do COI em manter as vagas significa um alívio para os mais de mil competidores.

SELO-CORONA-100O Comitê Olímpico Internacional (COI) informou neste sábado (28), de forma oficial, que os atletas que já haviam conquistado vaga para os Jogos de Tóquio, no Japão, estarão automaticamente classificados para a disputa da nova data do evento, que foi adiado para 2021 em razão da pandemia do novo coronavírus.

Depois da confirmação do adiamento da Olimpíada, anunciado na última terça-feira, havia a dúvida de federações e atletas se o sistema de classificação para o evento, marcado inicialmente para 24 de julho e 9 de agosto deste ano, passaria por alguma alteração.

"Está claro que os atletas que se qualificaram para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 permanecem qualificados. Isso é uma consequência do fato de que esses Jogos Olímpicos de Tóquio 2020, em acordo com o Japão, continuarão sendo os Jogos da XXXII Olimpíada", explicou o presidente do COI, Thomas Bach.

Com a decisão do COI de assegurar a manutenção das vagas dos atletas já classificados, as federações esportivas de cada país ainda vão ter de definir quais serão os critérios para a distribuição dos postos que ainda estavam em disputa.

A decisão do COI em manter as vagas significa um alívio para os mais de mil competidores, de todas as modalidades, já qualificados para Tóquio.

O Brasil tem, até o momento, 178 atletas classificados para os Jogos de Tóquio. O Comitê Olímpico do Brasil (COB) tem a expectativa de que a delegação brasileira seja composta por até 300 atletas. Ainda não estão definidas como serão as seletivas olímpicas que estavam agendadas para esse ano.

Tags: atletas classificação automática COI Jogos de Tóquio
A+ A-