Setor de bares e restaurantes em Natal teve uma das recuperações mais rápidas do País

Avaliação é do presidente da Abrasel, Max Fonseca; setor, entretanto, ainda sofre com perdas acumuladas.

Da redação,
Gerlane Lima
Presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes, Max Fonseca, durante entrevista ao Jornal 96, nesta quinta-feira.

O diretor da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel), Max Fonseca, disse nesta quinta-feira (22), em entrevista ao Jornal 96, que Natal foi uma das cidades do País que menos foi impactada pela pandemia, no que se refere ao setor de bares e restaurantes, apesar de o segmento ter sido um dos que mais sofreram com as restrições em decorrência da crise sanitária, especialmente em 2020.

Segundo Max, em dezembro do ano passado, a recuperação alcançou 100%, enquanto que em estados vizinhos, como Ceará e Pernambuco, a recuperação foi de 80% no mesmo período. Mesmo assim, ele disse que as perdas acumuladas foram enormes. “A gente tem uma característica de retomada rápida. As pessoas, quando começam a se sentir mais seguras, com o avanço da vacina e com a queda de ocupação nas UTIs, começam a ir para rua”, destacou.

No que diz respeito a empregos no setor, a Abrasel estima que haverá nos próximos meses uma carência de mão de obras, especialmente a especializada. No Brasil, a perda de postos de trabalho em bares e restaurantes foi de 50%.

Max Fonseca afirmou também que o diálogo do setor com os governos, durante os períodos de restrições, não foi satisfatório. “O diálogo, em todo o País, houve, mas as soluções que nós levávamos não eram negociadas 100%. As decisões foram genéricas, não respeitando as peculiaridades de cada lugar e isso penalizou o setor”, avaliou.

O diretor da Abrasel explicou ainda que, há praticamente um mês, a luta do setor tem sido pela busca de aumento na ocupação de bares e restaurantes, pois, mesmo com a retomada do movimento, os estabelecimentos ainda sofrem com o faturamento em baixa, já que a clientela é bem menor do que a capacidade de atender.


Confira a entrevista:


Tags: Abrasel entrevista Jornal 96 Max Fonseca
A+ A-