Deputados de oposição protocolam novo pedido de instalação da CPI da Covid

Parlamentares fizeram adequações formais ao pedido inicial, após recurso apresentado pela deputada Isolda Dantas.

Da redação,
Gerlane Lima
Kelps afirmou existir um forte movimento nos bastidores para sepultar a CPI antes mesmo que ela nasça.

Os dez deputados estaduais de oposição ao governo estadual que assinaram o pedido de instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades nos contratos no período da pandemia da covid-19 no Rio Grande do Norte vão protocolar um novo requerimento nesta terça-feira (15) na Assembleia Legislativa.

A informação foi dada pelo deputado Kelps Lima (Solidariedade) durante entrevista na manhã de hoje ao Jornal 96. Segundo o deputado, a decisão de fazer as adequações formais ao documento inicial foi tomada em uma reunião realizada ontem (14) entre ele e os deputados Gustavo Carvalho (PSDB), José Dias (PSDB), Cristiane Dantas (SDD), Getúlio Rêgo (DEM), Tomba Farias (PSDB), Coronel Azevedo (PSC), Subtenente Eliabe (SDD), Nelter Queiroz (MDB) e Galeno Torquato (PSD).

Tão logo foi protocolado o pedido de instalação da comissão, a Líder do PT na Assembleia Legislativa, a deputada estadual Isolda Dantas solicitou o arquivamento ou a devolução do pedido de abertura da CPI, alegando “ausências significantes de elementos constitucionais e regimentais”. A parlamentar A deputada apontou que o documento não considerou o regimento atual da AL, referindo-se ao artigo 113 que faz alusão à Comissão de Fiscalização e Justiça.

Segundo Kelps Lima, os parlamentares, mesmo entendendo que não há necessidade de modificação, decidiram adequar o documento inicial para que não restassem dúvidas sobre o trabalho sério que foi feito pela oposição. Ele acredita que até quinta-feira a CPI seja instalada na Assembleia. “Agora está na mão do presidente da Assembleia Ezequiel Ferreira de Souza. É ele quem decide, em um primeiro momento, se vai ter CPI ou não”, destacou o deputado.

Kelps afirmou existir um forte movimento nos bastidores para sepultar a CPI antes mesmo que ela nasça. “Tudo o que foi pedido na petição da deputada Isolda Dantas, nós fizemos as adequações. Então, esse assunto se dá por encerrado. O que valem são os fatos e isso ela não questionou”, argumentou o parlamentar.


Confira a entrevista:

Tags: Assembleia Legislativa CPI da Covid entrevista Jornal 96 Kelps Lima
A+ A-