Carlos Santos diz que pulverização de candidaturas em Mossoró favorece Rosalba

Jornalista e colunista comentou o cenário eleitoral das cidades da região Oeste para o Diário da Manhã.

Flávio Oliveira,
Reprodução
Autor do Blog Carlos Santos conversou sobre o cenário político da região Oeste no programa Diário da Manhã.

SELO-ELEIÇÕES-100O programa Diário da Manhã, com a apresentação do jornalista Diógenes Dantas, trouxe nesta quinta-feira (17) o criador da Coluna do Herzog e do Blog Carlos Santos. O comunicador conversou sobre o cenário eleitoral de Mossoró e das principais cidades da região Oeste.

Em Mossoró, Carlos Santos destacou o recorde no número de candidaturas para Prefeitura. Ao todo são seis chapas que pleiteiam o comando do Executivo municipal. São elas: Rosalba Ciarlini (PP)/Jorge do Rosário (PL); Allyson Bezerra (Solidariedade)/Fernandinho da Casa das Padarias (PSD); Ronaldo Garcia(PSOL)/Yasmin Dias (PSOL); Isolda Dantas (PT)/Gutemberg Dias (PCdoB); Cláudia Regina (DEM)/Daniel Sampaio (PSL); e Maria da Conceição Cesário (PTB)/Nuhara Aritana (PMN).

Carlos Santos acredita que essa grande quantidade de candidatos favorece à atual prefeita na disputa à reeleição. “O que a gente observa é uma pulverização de candidaturas, de chapas majoritárias. São seis chapas à Prefeitura de Mossoró. É o maior número que temos em décadas de candidaturas e isso certamente terá um peso muito favorável à atual prefeita Rosalba Ciarlini porque é uma pulverização, lógico, na oposição”.

Essa “vantagem” ocorre porque a disputa irá ocorrer somente em um único turno, devido à quantidade de eleitores do município. “Mossoró tem pouco mais de 175 mil eleitores cadastrados. Claro muito longe dos 200 mil eleitores que ensejariam um eventual segundo turno”, lembra Santos.

Contudo, o jornalista alerta que há uma grande rejeição à administração atual e que isso pode favorecer o candidato que conseguir se mostrar como o representante da “mudança”. “O grande temor de Rosalba Ciarlini é uma composição das principais forças de oposição. As pesquisas têm demonstrado que a grande maioria do eleitor não quer Rosalba, mas é preciso que alguém, um desses candidatos da oposição tenha a capacidade de capitalizar essa insatisfação e se projetar em condições de realmente vencê-la”, analisa o colunista.


Confira o programa na íntegra:


Tags: Diário da Manhã Eleições 2020 Mossoró
A+ A-