Kelps Lima diz que vai abrir mão do fundo eleitoral para campanha municipal

Pré-candidato à Prefeitura do Natal espera que candidatos do Solidariedade façam o mesmo.

Rafael Araújo,
Fladson Soares/Arquivo/Nominuto.com
Com mandato de deputado estadual na Assembleia Legislativa, Kelps Lima é o candidato do Solidariedade à Prefeitura do Natal.
O deputado estadual e pré-candidato a Prefeito do Natal pelo Solidariedade (SDD), Kelps Lima, decidiu abrir mão do fundo eleitoral para a campanha deste ano. Em entrevista ao portal Nominuto.com, ele justificou a decisão alegando que não seria ético utilizar uma grane verba para essa finalidade em meio à pandemia do novo coroanvírus (covid-19).

“Não seria ético utilizar essa verba enquanto milhares de pessoas morrem Brasil afora por falta de leitos de UTI. Eu sei que a verba utilizada para as eleições não é a mesma destinada à saúde, mas mesmo assim não me sinto bem em usar esse recurso em meio a uma pandemia como essa”, disse Kelps Lima.

Ele ainda destacou que suas campanhas políticas sempre foram de baixo custo devido a inserção das novas tecnologias. “Eu sempre fiz dessa forma, utilizando a tecnologia para baixa o custo. Gravando vídeos pelo celular e reduzindo ao máximo as despesas com publicidade. Minha campanha este ano já seria muito barata se comparado a outras e diante dessa situação de pandemia, decidi dispensar este recurso no qual eu teria direito por ser um deputado estadual e dirigente do partido”, comentou.

Kelps Lima também se mostrou confiante de que outros candidatos do seu partido, o SDD, possam também dispensar a utilização dos recursos em suas campanhas. “Já teve outros candidatos nossos que me ligaram indicando que fariam o mesmo. Só isso já me deixa muito feliz. Espero que vire uma tendência na política, para que assim possamos reduzir os custos das campanhas”, destacou o pré-candidato à Prefeitura do Natal.

Candidato a prefeito de Natal pelo Solidariedade nas eleições de 2016, Kelps fez à época a campanha utilizando apenas o celular para gravar seus vídeos, sem utilizar papel, nem carro de som, nem comícios ou carreatas. Mesmo assim conseguiu ficar em segundo lugar na eleição.

Tags: Política
A+ A-