Rede Estadual de Educação avança nos indicadores do Ideb

No ensino médio, RN obteve nota 3,2 em 2019, um avanço de 0,3 ponto em relação ao ano de 2017.

Da redação, Governo do Estado,
Arquivo/Governo do RN

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) divulgou, nesta terça-feira (15), os dados da mais recente edição do Índice do Desenvolvimento da Educação Básica, o IDEB, referente ao ano de 2019. De acordo com os números, a Educação do RN avançou em todas etapas de ensino aferidas pelo índice, os ensinos fundamental e médio, refletindo o momento de crescimento que o ensino público potiguar vivencia.

A trajetória dos resultados do RN segue um movimento ascendente. Nos anos iniciais do ensino fundamental, o quadro é de melhoria contínua, tanto no indicador de aprovação quanto no indicador de desempenho em matemática e língua portuguesa. Como resultado, o Ideb evoluiu de 4,6, em 2017, para 4,9 em 2019, considerando o resultado da rede estadual. Nos anos finais do ensino fundamental, (6º ao 9º ano), a trajetória também é de melhorias. No mesmo período citado, o Ideb variou de 3,3 para 3,6 na avaliação. 

O ensino médio, etapa da educação básica que é desafiadora em todo o país, revela que a política estadual de Educação tem dado resultados animadores. Graças aos investimentos na área, a rede estadual de ensino obteve nota 3,2, um avanço de 0,3 ponto em relação ao ano de 2017, o que faz essa nota ser a maior da série histórica do Estado, iniciada em 2005. A variação entre 2017 e 2019 (0,34) foi quase 4 vezes maior que a ocorrida no período anterior (0,09 entre 2015 e 2017) e quase 9 vezes a variação de 2013 para 2015, que foi de 0,04. “Trata-se de um avanço modesto, mas que mostra que saímos da estagnação dos últimos resultados. Melhoramos os índices de aprovação de matemática e língua portuguesa, especialmente este último, o que nos mostra que o desafio do Estado, portanto, é acelerar o ritmo de melhoria em ambas as dimensões, para que mais alunos permaneçam na escola, sejam aprovados e aprendam mais”, analisa o secretário de Estado da Educação, da Cultura, do Esporte e do Lazer, Getúlio Marques.

Responsável pela aprendizagem de 216 mil estudantes matriculados na rede estadual de ensino, o Governo do RN vem realizando diversas ações estruturantes que reafirmam o compromisso da gestão com a aprendizagem das crianças, jovens, adultos e idosos do Estado. Seja no campo, ou na cidade, turmas de alfabetização, de ensino técnico, em tempo integral e de Educação de Jovens e Adultos têm proporcionado uma permanência e retorno de alunos a Educação do Estado. 

“Cumprindo o Plano Estadual de Educação e o plano de governo da governadora Fátima Bezerra, estamos trabalhando para que a qualidade do ensino no RN alcance novos patamares e se consolide, com um currículo que seja mais atrativo para nossos estudantes, feito com muito trabalho coletivo. Mais do que nunca, esse é o momento em que o ensino deve contar com a atenção e empenho de todos”, aponta Getúlio Marques.

O RN conta com 74 unidades de ensino com educação em tempo integral, sendo 54 de ensino médio e 20 de ensino fundamental. São mais de 12 mil estudantes que contam com uma jornada de estudos ampliada e tem seus projetos de vida trabalhados com foco no desenvolvimento do aluno. No campo da educação profissional, o número de escolas chega a 59 unidades de ensino e nove centros estaduais de educação profissional, espalhados por todo o RN, e com mais dois a serem entregues, em 2020, ampliando o número de alunos atendidos, que hoje é de 7.500 alunos. 

A educação do campo também vem recebendo investimentos, como a abertura de cem turmas de alfabetização com qualificação profissional que, em 2019, beneficiou aproximadamente 2500 agricultores. Em terras de reforma agrária, a rede conta com quatro escolas estaduais, entre elas a Escola Estadual Professora Marta Maria de Almeida Castanho Pernambuco, localizada em Ceará-Mirim, no Assentamento Rosário, e a Escola Estadual Almiro de França Silva, situada em Caraúbas, no Assentamento Primeiro de Maio. Essas unidades garantem aos estudantes o direito de estudar em uma escola situada no seu assentamento ou circunvizinhos, além de possibilitar uma organização curricular escolar embasada nos marcos normativos que definem a educação do campo como uma modalidade de ensino, atendendo às especificidades das populações do e no campo.

 "Atribuo os avanços da educação neste período ao esforço coletivo e colaborativo empreendido pelas equipes de profissionais da SEEC, das 16 Diretorias Regionais de Educação, das 08 Diretorias de Alimentação Escolar, às 615 escolas estaduais, revelando o compromisso dessas equipes com a qualidade social da educação básica pública como direito de todas as crianças, jovens, adultos e pessoas idosas do estado" destaca a secretária adjunta de Educação, Márcia Gurgel. 

Nos últimos dois anos, mais de 1100 professores foram convocados para o quadro efetivo da Educação do RN. Desde 2019, outros 600 professores, em caráter temporário, também foram convocados a fim de suprir o déficit causado por licenças-prêmios, afastamentos e vacâncias para cargo de gestão. A categoria do magistério recebeu, neste ano, reajuste de 12,84%, aplicado em toda a tabela salarial, sem distinção entre aposentados e profissionais da ativa.

Tags: Educação
A+ A-