Internos do sistema prisional de Caraúbas iniciam cursos pela UFRN

Essa é a segunda turma contemplada na unidade prisional da Região Oeste do Estado.

Da redação, Seap,
Ascom/Seap
Estabelecimentos penais foram equipados com computadores e internet de qualidade para ofertar educação aos internos.

Seis internos da Cadeia Pública de Caraúbas iniciaram cursos técnico-profissionalizantes de Horticultura Orgânica e de Piscicultura, ofertados pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), na modalidade Educação a Distância (EAD), ampliando a oferta de educação prisional fomentada pela Secretaria da Administração Penitenciária (Seap). Essa é a segunda turma contemplada na unidade prisional da Região Oeste do Estado.

A Seap tem avançado em ações de educação e trabalho no sistema prisional. O secretário da pasta, Pedro Florêncio Filho, explica que as unidades prisionais estão sob controle, com segurança e disciplina, em condições de desenvolver ações de ressocialização."A Seap tem fomentado a educação como forma de transformação do indivíduo. Progredimos muito nesses dois anos de gestão", disse.

A Seap diante da pandemia no novo coronavírus e da suspensão da entrada de pessoas externas, tem incentivado os cursos na modalidade EAD. Para isso, os estabelecimentos penais foram equipados com computadores e internet de qualidade.

O diretor da Cadeia de Caraúbas, policial penal André Leandro, acredita que “a educação é capaz de ressocializar as pessoas privadas de liberdade e mudar vidas. A Cadeia Pública de Caraúbas, em parceira com diversos órgãos e setores do Estado, tem buscado proporciona projetos de educação. Isso porque, o objetivo é gerar para os internos a oportunidade de aprendizado e capacitação profissional para evitar a reincidência criminal”. 

O curso terá duração de 160 horas distribuídas ao longo de quatro meses. É promovido pela UFRN, através da Escola Agrícola de Jundiaí (EAJ), para cursos do Programa Novos Caminhos. O edital é público, com processo seletivo simplificado, e acesso gratuito.

O estabelecimento prisional tem outros 10 internos que participam de projetos de Educação de Jovens e Adultos (EJA) e três internos que estão cursando faculdade  pelo Centro Universitário INTA (UNINTA). Além disso, já ofertou outros projetos como: remissão pela leitura, sendo comtemplados 28 internos; e curso de Inteligência Emocional Método CIS, ministrado pelo coach Paulo Vieira, disponibilizado pelo Departamento de Promoção e Cidadania da Seap (DPC) para 22 internos. No ano passado, quatro internos concluíram o curso de Piscicultura através do Programa Novos Caminhos. 

Para André Leandro, os projetos voltados para a ressocialização são muito importantes dentro da unidade prisional, uma vez que possibilita ao interno ter uma nova perspectiva de vida capaz de proporcionar oportunidades tanto na área profissional quanto na área familiar. “Entendemos que a educação é capaz de mudar a condição atual desses internos”, disse. Todas as aulas são monitoradas pelos policiais penais.

Tags: Cadeia Pública de Caraúbas cursos técnico-profissionalizantes Seap sistema prisional
A+ A-