Venda de carros no país cai pela primeira vez em dois anos

Queda foi de 2,12% em relação a outubro de 2007. Na comparação com setembro, a queda foi de 11%.

Redação,
Vlademir Alexandre
Esta é a primeira vez que a venda de veículos cai na comparação anual desde maio de 2006.
A redução do crédito - provocada pela crise financeira internacional - atingiu em cheio um dos setores que mais vinham crescendo na economia brasileira. Em outubro, a venda de carros novos diminuiu. O número de carros licenciados foi de 239.267, menor do que o registrado em outubro de 2007, de 244.457. A diferença representa uma queda de 2,12%. Na comparação com setembro, a queda foi de 11%, segundo dados do Registro Nacional de Veículos Automotores (Renavam).

Esta é a primeira vez que a venda de veículos cai na comparação anual desde maio de 2006. Nesta quarta-feira (5), a Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) divulgou oficialmente os números de veículos vendidos em cada categoria no mês de outubro.

Para o consultor André Beer, ex-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), o resultado já era esperado desde que a crise chegou à sua fase mais aguda.

“Eu diria que em outubro nós sentimos o primeiro grande impacto negativo da crise econômica mundial no setor automotivo”, destaca Beer. “Nós estamos numa situação razovalente boa. Não é ideal, mas é boa em relação ao que está acontecendo no resto do mundo.”

A situação também é difícil para quem tem prestações para quitar: 45% dos carros que chegaram às revendas na primeira semana de outubro pertenciam a gente com dívida que desistiu de pagar o financiamento. 

* Com informações do portal G1
A+ A-