Mais de 1 milhão de pessoas já entregaram a declaração anual de isento 2007

Prazo para a entrega teve início em 3 de setembro e se estende até 30 de novembro. Quem deixar de declarar sofrerá restrições no uso do CPF.

Ana Paula Oliveira,
Ana Paula Oliveira
O analista tributário da Receita acredita que o número de declarações esperadas supere 1,35 milhão
“Este ano, as pessoas estão cumprindo suas obrigações com a Receita Federal dentro dos prazos”. A declaração é do analista tributário da Receita Aguinaldo Souza. Segundo ele, até esta terça-feira (13) cerca de 1.225.636 pessoas já entregaram a declaração anual de isento do imposto de renda. A expectativa é de que esse número supere 1,35 milhão.

Desse total, 79,45% foram feitas via internet, pelo site da Receita. As casas lotéricas são responsáveis por 13,92% das declarações. Já as agências dos correios e telégrafos tiveram o menor índice registrado até o momento, 1,78%.

No ano passado, 1.179.528 pessoas declararam isenção do imposto de renda. Para 2007, o analista acredita que o número esperado represente algo em torno de 15% a mais que no ano passado. Fica obrigado a declarar isenção toda pessoa física que possua CPF e não esteja obrigada a apresentar a declaração de imposto de renda.

Além disso, quem recebeu rendimentos tributáveis cuja soma foi de até R$ 14.992,32 tem que declarar. Pessoas que receberam rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte cuja soma foi até R$40.000 são também obrigadas a declarar
isenção.

Outro detalhe que deve ser levado em conta é se a pessoa participou do quadro societário de alguma empresa. Nesse caso, ele deverá declarar isento apenas se ficou como sócio até 31/12/05.

Fica dispensada da declaração, a pessoa física cujo CPF tenha sido informado como dependente em declaração de imposto de renda, além de ter feito inscrição do CPF, em 2007 e quem apresentou declaração de imposto de renda, mesmo tendo sido dispensado da entrega.

Quem quiser fazer a declaração anual de isenção do imposto de renda deve procurar casas lotéricas, instituições bancárias autorizadas, agências e lojas franqueadas dos correios, ou até mesmo entrar no site www.receita.fazenda.gov.br.

O prazo para entrega, que teve início em 3 de setembro, se estende até 30 de novembro. Quem não cumprir os prazos sofrerá com restrições no uso do CPF.
A+ A-