Lucro baixo derruba ações da Petrobras e Bovespa cai 4,3%

Desvalorização do mercado paulista foi a segunda maior de 2007. Recuo nos preços das commodities prejudicou também o desempenho da Vale.

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) fechou com uma das maiores quedas do ano nesta segunda-feira (12), à medida que o recuo dos preços de commodities no mercado internacional e a decepção com o lucro da Petrobras - que caiu 22% no terceiro trimestre, conforme balanço divulgado na sexta-feira (9) - incentivaram vendas de ações.

Com isso, a Bovespa recuou 4,34%, aos 61.527 pontos. Dos 63 papéis que compõem o índice Ibovespa, apenas cinco subiram. O volume financeiro da bolsa ficou novamente acima da média para o ano, superando a marca R$ 6,5 bilhões.

O resultado desta segunda-feira foi a queda mais acentuada desde a de 6,6% de 27 de fevereiro, quando o mercado foi assolado por preocupações relacionadas à China. "Como Petrobras sustentou a bolsa nos últimos dias, hoje está derrubando, em função do balanço", disse Luiz Roberto Monteiro, assessor de investimentos da corretora Souza Barros. 

Petrobras e Vale 

A Petrobras, a ação com maior volume financeiro de negociação do pregão, perdeu quase 6% e registrou sozinha giro de cerca de R$ 1,5 bilhão. Outro fator que contribuiu para a venda das ações da Petrobras foi a forte valorização dos papéis da companhia petrolífera na semana passada, na esteira da descoberta de nova fonte de petróleo na Bacia de Santos.

Outra "blue chip" (grande aposta dos investidores por ser um papel de boa valorização), a Companhia Vale do Rio Doce (CVRD), teve queda superior a 4%, acompanhando o índice geral. Até sexta-feira, o Ibovespa acumulava alta de cerca de 45% no ano, com grande ajuda justamente das "blue chips" Petrobras e Vale.

Fonte: G1
A+ A-