IBGE estima alta de 1,5% na safra de grãos

Estimativa é que este ano feche com uma produção de 245,2 milhões de toneladas.

Da redação, Agência Brasil,
Arquivo/Agência Brasil

A safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas deve fechar 2020 em 245,2 milhões de toneladas, ou seja, uma alta de 1,5% em relação ao ano anterior, informou hoje (9) o Instituto Btrasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A estimativa, feita em março, apesar de ainda prever uma alta na safra, é inferior à previsão de crescimento da produção da pesquisa realizada em fevereiro.

Em fevereiro, a previsão era fechar o ano com 249 milhões de toneladas ou 3,1% acima da safra de 2019. A nova previsão leva em consideração uma safra menor para a soja, maior lavoura de grãos do país.

Se em fevereiro, a expectativa era fechar 2020 com uma produção de soja 10,4% maior de soja, em março, o IBGE reviu a previsão de crescimento para 6,4%.

Para o arroz e o milho, no entanto, a estimativa está mais otimista. A safra de arroz deve crescer 3,6% neste ano, acima do 1% previsto em fevereiro. O milho deve ter uma queda de 3,5% para o milho, abaixo do recuo de 4% previsto em fevereiro.

Entre os outros grãos com produção importante, deverão ter altas em relação a 2019 o feijão (0,5%) e o sorgo (3,7%). O algodão herbáceo em caroço deve ter queda de 2,1%, enquanto a produção de trigo deve recuar 6,5%.

Entre os produtos que são calculados à parte (e não entram no total da safra de 245,2 milhões de toneladas), destacam-se, em relação a 2019, as altas previstas do café (15,4%), laranja (4,4%), cana-de-açúcar (0,8%), mandioca (0,7%) e uva (0,4%) e as quedas da batata (-1,5%), banana (-3,6%) e tomate (-6,9%).

Tags: Economia IBGE Safra
A+ A-