Governo espera apoio dos Poderes para manter folha dos servidores em dia

Queda na arrecadação do Estado já bate R$ 135 milhões mensais, diz secretário estadual de Tributação Carlos Eduardo Xavier.

Flávio Oliveira,
Reprodução
Secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, concedeu entrevista pela Internet ao jornalista Diógenes Dantas, do portal Nominuto.

O secretário estadual de Tributação, Carlos Eduardo Xavier, disse nesta segunda-feira (6), em entrevista especial para o portal Nominuto.com, que espera a contribuição de todos os Poderes para manter o pagamento dos servidores em dia, diante da crise de arrecadação provocada pelo isolamento social para combater o coronavírus.

“A gente está dialogando com os Poderes, com o setor produtivo, mostrando o impacto dessa crise nas finanças públicas estaduais para nesse momento de guerra ao coronavírus, todos poderem dar a sua contribuição e a gente conseguir atravessar o mais rápido possível - se Deus quiser - essa crise e sair dela com pelo menos aquele patamar que a gente atingiu de pagamento de servidor mantido. A gente não quer de forma nenhuma atrasar salário de servidores mais na história do Rio Grande do Norte”, disse o secretário durante entrevista para o jornalista Diógenes Dantas.

chamada-h

De acordo com o secretário, a queda de arrecadação no Estado deve ser de pelo menos R$ 135 milhões mensais, o que corresponde a cerca de 30% do arrecadado. “A gente está trabalhando na formação de cenários mais pessimista, um cenário mais realista, e um otimista. Não dá para ter otimismo nesse momento, mas um cenário menos preocupante. No cenário mais otimista, a gente projeta uma perda de arrecadação própria de R$ 135 milhões, cerca de 30% da arrecadação. Nós estamos fazendo essas análises em cima dos dados de nota fiscal. As notas fiscais hoje são eletrônicas, a gente tem esses dados nos bancos da Secretaria. A gente percebeu no final de março, em alguns setores, uma queda de até 80% na movimentação econômica”, explica Xavier.

Para o titular da Tributação, o cenário para as finanças pública é dramático, mas que o governo irá priorizar o pagamento das folhas salariais. “O nosso compromisso é manter a folha em dia, até porque quem está na linha de frente, nos hospitais públicos, são os servidores públicos. O pessoal da Saúde, a Segurança Pública está na rua para fazer a conscientização da população da necessidade do cumprimento do decreto de isolamento social. Fazendo o trabalho de sempre no combate à criminalidade. Essas pessoas são servidores públicos, eles precisam de seus recursos e o compromisso do Estado é sim manter o pagamento dos servidores em dia”, disse.


Confira o vídeo:


Tags: Economia Rio Grande do Norte Salários dos servidores
A+ A-