Entidades do comércio pedem medidas para minimizar impactos da pandemia no turismo

Documento preparado pela Fecomércio, Sebrae e entidades foi protocolado junto ao Governo e às prefeituras da Grande Natal, de Mossoró e dos principais municípios turísticos.

Da redação,
Reprodução/Instagram
Marcelo Quiroz, presidente da Fecomércio, entregou o documento preparado pelas entidades diretamente ao prefeito Álvaro Dias.

A Fecomércio, o Sebrae e as entidades que compõem a Câmara Empresarial do Turismo (CET) da Fecomércio, protocolaram hoje (2), junto ao Governo do Estado e às prefeituras da Grande Natal, de Mossoró e dos principais municípios turísticos potiguares, um documento contendo uma série de pedidos para que possam ser minimizados os impactos negativos do endurecimento das medidas de prevenção à Covid-19 no setor de bares e restaurantes e no acesso às praias. 

No caso específico da Prefeitura de Natal, Marcelo Queiroz, presidente da Fecomércio, entregou o documento diretamente ao prefeito Álvaro Dias, aproveitando uma reunião ocorrida na manhã desta terça-feira com representantes do comércio da capital.

"Entendemos que o foco de todo o RN neste momento é preservar a vida dos potiguares. E o setor produtivo não poderia destoar disso. É claro que há prejuízos, sobretudo ao nosso turismo, que é pilar econômico do estado e vive um momento bastante delicado, com praticamente 40% das empresas quebradas e um cenário bastante nebuloso pela frente. O que estamos pretendendo com estes pleitos é amenizar o sufoco e permitir que estas empresas e os empregos que elas geram possam sobreviver", declarou Queiroz em mensagem nas redes sociais. 

O presidente da Fecomércio disse que o grupo buscará, junto à bancada federal, uma ação para que a União possa retomar, com urgência, medidas como a MP da preservação dos empregos, linhas de crédito como o Pronampe e uma com foco específico neste setor e, até mesmo, a retomada do pagamento do auxílio emergencial, que tende a irrigar o setor produtivo com recursos e reduzir a crise. 

"O momento é extremamente difícil. E precisamos de serenidade e equilíbrio para atravessarmos ele juntos", comentou.

Além dos pleitos, o documento enumera ações imediatas que o setor produtivo está pondo em prática, como a realização de consultorias, cursos de capacitação e qualificação profissionais de colaboradores e empreendedores dos segmentos envolvidos; oferecimento de cursos por meio do Sebrae RN e Senac RN; e a estruturação de uma ação denominada “Lazer com Responsabilidade”, composta de equipes que circularão nos principais polos de bares, restaurantes, casas de recepção e buffets das maiores cidades do estado, orientando e conscientizando as pessoas.

Tags: Fecomércio Marcelo Queiroz Prefeitura do Natal
A+ A-