DNIT anuncia investimentos de infraestrutura no Rio Grande do Norte

Em Natal, serão realizadas criação de passarelas na Avenida Tomás Landim, recuperação túnel de Neópolis e recuperação das passarelas.

Lara Paiva,
Elpídio Júnior
O representante do Departamento Nacional de Infraestrutura (DNIT), Ézio Gonçalves dos Reis, ressaltou hoje pela manhã, durante o fórum Nominuto Econômico e Social, que os investimentos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), em obras relacionadas à infraestrutura. Os serviços nesse setor estão relacionados às obras de recuperação e criação de empreendimentos.

Ele também comentou alguns projetos que estão sendo elaboradas pelo DNIT, dentro do Rio Grande do Norte, entre eles a duplicação da reta Tabajara, que liga a cidade de Parnamirim e Macaíba; criação de viadutos nos bairros de Igapó, implantação da BR-401, que liga o município de Touros até Areia Branca, e a duplicação e criação de um viaduto na Avenida Maria Lacerda Montenegro, que liga Natal com o bairro de Nova Parnamirim.

“Não faz sentido a duplicação da BR-101 não incluir a duplicação da Avenida Maria Lacerda”, afirma o Ézio. Apesar disso, ele ressalta que a duplicação da rodovia federal foi de suma importância.

As obras previstas para capital potiguar no ano que vem são a criação de passarelas na Avenida Tomás Landim, recuperação da ponte de Igapó, reforma do túnel de Neopólis e restauração das quatro passarelas que ficam na BR-101. Juntas, 16,3 milhões de reais.

No Rio Grande do Norte, existem em torno de quatro obras que poderão ficar prontas em dois anos, que são: BR-110, que serão criadas 78 quilômetros de rodovia; a BR-427, que vai construir o cotorno de Caicó; BR-226, no qual tem o convênio com o Departamento de Estradas e Rodagens do estado; e a BR-304, que elaborará o contorno de Mossoró, que tem convênio com a Secretaria Estadual de Infraestrutura (SIN).

Ao todo, o Rio Grande do Norte tem 1794 quilômetros de malha rodoviária, sendo que 1385 quilômetros são pavimentados.

Reis comentou, durante o 2º dia do ‘Nominuto Econômico e Social’, que o DNIT tem vários projetos previstos para serem realizados no Rio Grande do Norte nos próximos cinco anos. 
A+ A-