Cesta básica: Procon constata diferenças de quase 30% entre estabelecimentos

Órgão constata também que preços nos supermercados estão melhores do que nos hipermercados.

Elaine Vládia,
Antonio Cruz/ABr
Consumidor deve ficar atentos aos preços nas prateleiras
Após três semanas consecutivas apresentando variações positivas, nesta semana a cesta básica comercializada nos supermercados e hipermercados de Natal registra redução média de 1,57% em relação à semana passada. Mas essa não é a informação que o consumidor deve ficar mais atento: ele pode pagar mais caro, se não pesquisar. Segundo ponderação dos técnicos do Procon Municipal, a diferença de preços entre o estabelecimento mais barato e o mais caro é de 28,6%, ou seja R$ 65,96.

A cesta básica mais barata, no dia da pesquisa, era a do Supermercado Servebem – Cidade da Esperança (R$ 230,65). Nas últimas quatro semanas a cesta básica acumula alta de 1,93%. O custo médio da cesta básica para consumo mensal de uma família de seis pessoas – quatro adultos e duas crianças – que estava em R$ 270,90 na semana passada caiu para R$ 266,64.

O órgão observou também que, nesta semana, a cesta básica estava 13% mais barata nos supermercados do que nos hipermercados (R$ 249,58 e R$ 287,11, respectivamente). Os hortifrútis estavam cerca de 30% mais baratos nos supermercados, assim como os produtos industrializados e semi-elaborados (-12,2%). Já os produtos de higiene e limpeza estavam 5,6% mais barato nos supermercados do que nos hipermercados.

As quedas
Os produtos industrializados e semi-elaborados caíram 0,95% (média), os de higiene e limpeza caíram 5,04%, e os legumes, frutas e verduras sofreram redução média de 4,90%. As maiores reduções da semana ocorreram no tomate (-28,0%), banana pacovã (-15,3%), margarina vegetal de 50g (-12,6%), creme dental de 50g (-9,2%), sabão em barra (-8,1%), farinha de mandioca (-7,4%) e jerimum leite (-7,2%).

Os aumentos
Por outro lado, o Procon Municipal constatou aumento de preços, entre outros, na batata comum (+30,4%), repolho branco (+23,2%), coentro (+22,4%), leite pasteurizado tipo C (+3,9%) e detergente líquido (+3,1%). Nas últimas quatro semanas o leite pasteurizado tipo C subiu 11,3%, passando de R$ 1,33 (26/07) para R$ 1,48 (23/08). Nesta semana o preço mais baixo é R$ 1,30 e o mais alto, R$ 1,70/litro.

A pesquisa é realizada semanalmente pelo Procon Municipal, junto a seis supermercados e cinco hipermercados da capital, incluindo 40 itens básicos de alimentação e limpeza, dos quais 12 subiram esta semana e 28 sofreram redução.

* Com informações do Procon Municipal
A+ A-