Alecrim tem maior movimentação no 1° dia de reabertura do comércio

Polícia Militar considera a circulação de pessoas na capital tranquila e dentro do esperado.

Rafael Araújo,
Emília Pereira
Alguns lojistas puderam voltar a abrir após cerca de 100 dias de proibição por causa da pandemia da covid-19.

SELO-CORONA-100A reabertura gradual da economia no Rio Grande do Norte autorizada pelo Governo do Estado através de decreto publicado nesta terça-feira (30) começa a valer hoje (1º) em todo o Estado. Com isso, várias lojas já voltaram a funcionar e com isso o aumento de circulação de pessoas nas ruas tende a aumentar a partir de agora.

A reportagem do Nominuto.com esteve nesta manhã na Cidade Alta e no Alecrim, dois dos principais centros comerciais da cidade do Natal, onde observou situações distintas após a reabertura gradual da economia.

Na Cidade Alta foi constatado um movimento baixo, apesar de várias lojas terem voltado a funcionar. Enquanto isso, no Alecrim, foi percebido uma maior circulação de pessoas e boa parte dos estabelecimentos também voltou a abrir.

cidade-h

Segundo Emília Pereira, da Lovatelli Óculos, que funciona no Alecrim, o movimento é considerado bom neste retorno. Questionado pela reportagem sobre a movimentação comercial nesta quarta-feira (1), o tenente-coronel Eduardo Franco, assessor de comunicação da Polícia Militar, revelou que o movimento é considerado tranquilo pela PM e dentro do que era esperado pelo Governo do Estado neste 1° dia de reabertura do comércio.

Vários lojistas já estão autorizados a funcionar, principalmente os pequenos comércios. A restrição econômica no Rio Grande do Norte já estava em vigor desde o dia 20 de março, quando foi publicado um decreto número 29.541, impondo restrições as atividades comerciais.

Depois de mais de 100 dias de empresas fechadas devido à pandemia do novo coronavírus e de uma série de discussões com os diversos setores da economia, o Governo do Estado determinou o início da reabertura gradual das atividades econômicas para esta quarta-feira (1°). O objetivo é que sejam autorizadas inicialmente aquelas que economicamente se encontram em situação economicamente mais crítica, com maior capacidade de controle de protocolos e que gerem pouca aglomeração.

rio-h

A reabertura obedece ao Plano de Retomada Gradual da Economia do RN, elaborado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Norte (Fiern) e pela Federação do Comércio do RN (Fecomércio), em parceria com outras entidades do setor produtivo, com algumas alterações na primeira fase. A proposta de cronograma divulgada pelo governo alterou de 4 para 3, o número de fases de reabertura – com intervalo de 14 dias entre elas, sendo cada fase dividida em 2 frações, com uma semana de distanciamento entre as frações – e tem previsão de duração de 35 dias.

Inicialmente, essa reabertura das atividades econômicas era prevista para 24 de junho, mas foi adiada devido à alta taxa de ocupação dos leitos UTI no Estado e de transmissibilidade do novo coronavírus naquela data.

alecrim-hh

Prefeitura orienta comerciantes do Alecrim sobre Decreto de retomada gradual da economia

A Prefeitura do Natal, por meio das secretarias de Segurança Pública e Defesa Social (Semdes) e de Serviços Urbanos (Semsur), iniciaram na tarde dessa terça-feira (30), uma ação de conscientização e fiscalização do comércio do Alecrim, visando o cumprimento do Decreto nº 11.988, que foi publicado nessa segunda-feira (29), e que regula a abertura gradual das empresas a partir desta terça-feira (30), levando em consideração as medidas de proteção ao contágio pelo Covid-19 (Coronavírus).

A ação percorreu o centro comercial, buscando orientar comerciantes e clientes e uniu a Guarda Municipal do Natal (GMN) e fiscais da Semsur, sendo comandada pela secretária da Semdes, Mônica Santos, e pelo comandante da GMN, Albefran Grilo. “Nossa missão foi conversar com os comerciantes, orientar e explicar sobre as regras do decreto, que aponta os procedimentos de retomada gradual das atividades econômicas. Explicamos que a Guarda vai fiscalizar e pedimos a ajuda de todos para que a retomada siga as regras e alcance o êxito que todos desejamos. O apoio dos empresários e da população é fundamental para que não seja mais preciso fechar nada”, enfatizou a secretária.

Tags: Economia Saúde
A+ A-