Aeroporto Internacional Governador Aluízio Alves começa a funcionar em um mês

A partir de hoje os espaços físicos, instalações de água e esgoto e cabeamento de TI e energia elétrica estarão aptos a receber as estruturas das empresas aéreas.

Secretaria de Aviação Civil,
Isaias Carlos
A partir de hoje os espaços físicos, instalações de água e esgoto e cabeamento de TI e energia elétrica estarão aptos a receber as estruturas das empresas aéreas.

O aeroporto de São Gonçalo do Amarante, começa a operar dentro de um mês, no próximo dia 22 de maio. A decisão foi tomada ontem em conjunto pela Secretaria de Aviação Civil (SAC), companhias aéreas e Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Convicto de que a mudança acontecerá com sucesso e sem transtornos, o ministro-chefe da Aviação Civil, Moreira Franco, declarou aos participantes da reunião que sua preocupação é com os passageiros.

“Temos que agir como bom vendedor e procurar o cliente, e não ser procurado por ele. Ou seja, precisamos que a informação seja muito clara e que atinja a todos os usuários, para garantir o bem-estar do passageiro”, frisou o ministro. A Inframérica, operadora do aeroporto, informou que fará uma campanha de divulgação sobre as mudanças.

A partir desta quarta-feira (23) os espaços físicos, instalações de água e esgoto e cabeamento de tecnologia da informação (TI) e energia elétrica estarão aptos a receber as estruturas das empresas aéreas. Já no dia 30 de abril, os sistemas de TI e comunicação serão disponibilizados para a mudança. De acordo com as empresas que participaram da reunião – TAP, GOL, TAM, Avianca e Azul -, entre 1º e 15 de maio serão realizadas as instalações dos sistemas e equipamentos, além de testes no terminal de passageiros.

Por fim, no dia 19 de maio, a Anac concluirá o processo de homologação do novo aeroporto potiguar, o que significa que as companhias já poderão operar no local. E, no dia 22, as empresas terminam a transferência e o aeródromo começa de fato a funcionar.

O aeroporto

O Aeroporto Internacional do Rio Grande do Norte/São Gonçalo do Amarante - Governador Aluísio Alves foi o primeiro aeródromo brasileiro a ser concedido pelo governo federal à iniciativa privada, ainda em 2011, quando o Consórcio Inframérica o arrematou em leilão. A previsão, de acordo com a administradora, é que o novo terminal tenha a capacidade para atender 6,2 milhões de passageiros.

O antigo aeroporto do estado, Aeroporto Internacional Augusto Severo, é uma base militar que serviu à aviação geral. Após o início das operações no novo aeródromo potiguar, ele deve permanecer apenas para aviação militar.


Tags: aeroporto
A+ A-