‘Natal não tem plano de mobilidade’, diz Carlos Alberto no Diário da Manhã

Candidato a prefeito pelo PV afirma que vai acabar “jogo de cinco empresas” no transporte público.

Flávio Oliveira,
Reprodução/Diário da Manhã
Candidato do PV à Prefeitura do Natal, Carlos Alberto, foi o entrevistado do Diário da Manhã nesta segunda-feira.

SELO-ELEIÇÕES-100O candidato à Prefeitura do Natal pelo Partido Verde, Carlos Alberto, defendeu a criação de um plano de mobilidade para a capital e região metropolitana, caso seja eleito. O concorrente ao Executivo municipal foi o nono entrevistado no programa Diário da Manhã, exibido nesta segunda-feira (19).

Carlos Alberto criticou a falta de planejamento nessa questão e disse que em breve a cidade poderá entrar em uma situação caótica no trânsito. “A minha preocupação principalmente é com a mobilidade da cidade. Porque o plano diretor passou por cima do plano de mobilidade. Daqui a 10 anos, nós teremos na região metropolitana de Natal 2 milhões de pessoas. E Natal não tem plano de mobilidade. Natal não tem uma pesquisa de origem e destinos. A prefeitura não sabe onde as pessoas moram e quais os caminhos que elas fazem para ir e voltar para casa, para o trabalho, para escola e o comércio”, explicou.

“A minha preocupação, quando você aumenta as prescrições urbanísticas na beira das avenidas, a gente pode criar um caos nessa cidade em termos de congestionamento, que daqui a 10 anos seja impraticável viver aqui”, ponderou Alberto.

O candidato disse que pretende realizar um estudo sobre a origem e os destinos da população da região metropolitana e a partir daí elaborar uma licitação que atenda a todos. “Nós temos que antes do plano diretor, a gente tem que saber quais são os caminhos que as pessoas fazem. Fazer um plano de mobilidade. Pensar em um metrô, pensar em grandes estações concentradoras de passageiros nas regiões de Natal. Pensar em grandes linhas atravessando a cidade, levando os passageiros em linhas dedicadas e rápidas. Temos que pensar também nas linhas alimentadoras dessas grandes estações. Nós temos que fazer um planejamento logístico”, disse.

Carlos Alberto falou que pretende realizar uma licitação que atenda os interesses da população e não de um grupo restrito de empresários do setor. “A gente vai abrir para todo mundo. Depois que fizer a pesquisa de origem e de destinos, nós vamos dimensionar as linhas de ônibus. Quando dimensionar as linhas de ônibus, a gente vai contratar quem quiser vir com ônibus para Prefeitura. Se o cara tem um, tem dois, tem três, a gente vai alugar. Vai acabar esse jogo de cinco empresas”, afirmou.


Confira a entrevista na íntegra:


Tags: Diário da Manhã Eleições 2020
A+ A-